Recebimento Indevido de Seguro Desemprego

03/01/2013 - Legislação e Justiça

 

O seguro-desemprego é um benefício criado para sustentar o trabalhador enquanto estiver sem emprego e, consequentemente, sem nenhuma renda, para garantir o seu sustento e de seus dependentes. 
 
Desta forma, o trabalhador só pode requerer o benefício quando for dispensado sem justa causa ou nos casos de rescisão indireta.
Entende-se como renda, dentre outros, a aposentadoria, vencimentos provenientes de serviço público, qualquer benefício previdenciário como pensão, auxílio-doença ou auxílio-reclusão, bem como o pró-labore recebido pelo comerciante.
 
O recebimento indevido do seguro desemprego é uma conduta criminosa apurável pela Polícia Federal e processada e julgada na Justiça Federal.
 
Caracteriza-se fraude, por exemplo, quando o trabalhador sai de um emprego, requerer o seguro, ingressa em outro emprego e continua recebendo o benefício. Visualiza-se a fraude, ainda, quando há acordo entre empregado e empregador para que seja formalizada a dispensa sem justa causa e a prestação de serviços continua com recebimento de salários. 
 
Nestas situações, além de o empregador sofrer autuação por falta de registro, o fato é comunicado à autoridade policial para apuração da fraude e, sendo esta constatada, serão consideradas criminosas tanto a conduta do empregado quanto a do empregador.
 
Além dos crimes de estelionato e falsificação de documento público o empregado será obrigado a devolver o dinheiro recebido indevidamente e passará dois anos sem ter direito a receber outros seguros. O empregador, por sua vez além do enquadramento no Código Penal, estará sujeito ao pagamento de multa administrativa correspondente à fraude ao seguro desemprego.
 

Notícias Relacionadas


Notícias Recentes

Funcionamento do comércio no feriado de Corpus Christi
24/05/2018 - Legislação e Justiça
A CDL/BH informa, aos seus associados, que até o momento presente, os sindicatos de classe não firmaram acordo sobre o funcionamento do comércio no feriado de Corpus Christi (31 de maio, sexta-feira). Portanto, com base no que dispõe o artigo 6º-A da Lei 10.101 de 2.000, o comércio de Belo Horizonte não poderá funcionar. A CDL/BH está acompanhando a evolução e, caso ocorra alguma mudança nos próximos dias, comunicará aos seus associados.
No dia sem imposto gasolina é vendida hoje em BH a R$ 2,98
24/05/2018 -
Leia as principais notícias desta quinta-feira, 24 de maio.
Sobe o número de mineiros endividados em abril e março
23/05/2018 -
Leia as principais notícias desta quarta-feira, 23 de maio.
Vendas a prazo no Dia das Mães crescem 2,86%
23/05/2018 -
É a primeira alta após quatro anos de retração no volume de vendas, reflexo da retomada tímida da economia brasileira

Seja um Associado »

Nossos Produtos

Cliente Espião Saiba qual a percepção os clientes têm da sua loja
Score de Recuperação Saiba qual a probabilidade de seus clientes inadimplentes pagarem a dívida
Espaço para eventos Três amplos salões e um auditório com 300 lugares para a realização de qualquer tipo de evento

... Carregando...