Precisamos nos reinventar a cada dia


Não há como negar que o país está passando por uma forte recessão econômica. Os indicadores de baixo crescimento estão em todos os setores, a renda tem diminuído e o índice de desemprego vem aumentando. E é nessa hora que, numa observação mais aguçada, conseguimos separar os empresários em dois grupos: os que se entregam ao pessimismo e os que mantêm o pé firme no chão avaliam o cenário e seguem em frente com otimismo e entusiasmo.

Em toda parte existe um grupo de empresários que arregaçou as mangas, resolveu agir e está com boas expectativas para seus negócios. Preocupados com uma gestão eficiente, eles estão fazendo ajuste no estoque, revendo os gastos e eliminando os excessos. E com planejamento, esperam crescer em 2016.

É preciso sair da zona de conforto e usar a criatividade para diversificar os produtos, serviços e fornecedores. Um bom exemplo vem dos empresários do segmento de papelarias, integrantes da Câmara Setorial de Papelarias da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). Eles se uniram em sociedade e constituíram uma empresa que tem como finalidade exclusiva a compra em grande escala no atacado, em fornecedores e fabricantes. Dessa forma, eles conseguem um poder de negociação muito melhor. Com isso, as papelarias reduziram custos e mantiveram a qualidade dos produtos. E estão sobressaindo diante da concorrência. O segredo é não cruzar os braços e abusar da criatividade para superar a crise.

Precisamos nos reinventar a cada dia, sobretudo nestes tempos de economia adversa onde nossa atenção deve ser redobrada. Tudo muda, tudo avança, exigindo dos comerciantes uma crescente capacidade de adaptação e de absorção das novidades que podem ser aplicadas ao negócio.

Em síntese, precisamos ter em mente que, aconteça o que acontecer, da crise que nos aflige à rapidez das mudanças, devemos ser capazes de nos adaptar aos novos tempos e às novas exigências do mercado. Sem nos deixar contaminar pela histeria coletiva do pessimismo. A cada novo dia podemos decidir o que fazer com nossas 24 horas. Podemos cruzar os braços e deixar a vida nos levar, ou podemos arregaçar as mangas e fazer a diferença. Eu fico com a segunda opção. E acredito que você também, não é mesmo?

Notícias Recentes

Por não ter sido convertida em lei, medida provisória que alternava a reforma trabalhista perde sua eficácia
26/04/2018 - Legislação e Justiça
No dia 23/04/2018, por não ter sido convertida em Lei, a Medida Provisória (MP) nº 808/2017, que alterava alguns pontos da Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017) caducou, deixando assim de produzir qualquer efeito a partir do fim de sua vigência.
Comércio não abrirá em 1º de maio - 10h21
26/04/2018 -
Leia as principais notícias desta quinta-feira, 26 de abril.
Dia das Mães deve injetar R$ 2,6 bi no comércio da capital
25/04/2018 -
Leia as principais notícias desta quarta-feira, 25 de abril.
Cadastro Positivo
25/04/2018 - Legislação e Justiça
O texto do Projeto de Lei Complementar nº 441/2017, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, dentre outras alterações na Lei do Cadastro Positivo, Lei nº 12.414/2011, retira a necessidade de autorização prévia por parte do consumidor para inclusão no cadastro positivo.

Seja um Associado »

Nossos Produtos

Espaço para eventos Três amplos salões e um auditório com 300 lugares para a realização de qualquer tipo de evento
Assistência ao Consumidor Assessoria gratuita nas relações entre consumidor e lojista
Consultas Confirme os dados cadastrais e a análise de crédito de consumidores, empresas e grupos econômicos de todo o país

... Carregando...