Janeiro



O índice real de vendas apresentou na comparação com o mês imediatamente anterior, uma queda de -11,46%. Em janeiro, as vendas tendem a cair, visto que não existe uma data de apelo comercial, como no mês anterior. Além disso, a chegada das contas de início de ano (IPVA, DPVAT, IPTU e matrículas escolares) levam os consumidores a dar preferencia à sua quitação, em detrimento do consumo. Outros fatores, como o aumento dos impostos anunciados pelo ministro da fazenda, Joaquim Levy, nos combustíveis e no IOF e outros reajustes como os das contas de luz e de transportes, acabam por onerar orçamentos mais comprometidos. A inflação também contribui para o aumento do peso dos gastos básicos sobre os orçamentos. De acordo com o IBGE, o IPCA saiu de 0,78% em dezembro, para 1,24% em janeiro. Uma aceleração que levou o acumulado de 12 meses para 7,14%, acima do teto da meta de inflação e o maior valor desde 2003.
 
Setores que apresentaram crescimento: Papelarias e Livrarias (+26,33%); Produtos Farmacêuticos (1,51%).
 


Conheça Mais Produtos»

CDL Saúde
Motive sua equipe cuidando de um dos bens mais preciosos da vida, a sua saúde
Score
Saiba qual a probabilidade do consumidor tornar-se inadimplente nos próximos 3 ou 12 meses.
Jovens Aprendizes
o elo entre os jovens em busca da primeira experiência profissional e empresas socialmente responsáveis.


... Carregando...