Vendas do comércio da capital cresceram 1,45% em setembro

CDL na Mídia

Em setembro, o comércio de Belo Horizonte registrou aumento de 1,45% nas vendas em relação ao mesmo mês do ano anterior (Set.18/Set.17). Esta é a nona alta seguida nesta base de comparação em 2018.

Para o vice-presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva, o comércio vem reagindo em função da melhora de indicadores macroeconômicos como a redução da taxa de juros, a desaceleração do desemprego e o aumento dos rendimentos reais. “A recuperação da economia ainda está em ritmo lento, mas o cenário é menos adverso que nos anos anteriores. Com isso os consumidores estão conseguindo destinar parte de seus recursos para o consumo, o que vem influenciando positivamente o desempenho do varejo”, comenta Silva. “Mesmo que ainda seja em percentuais pequenos, cada alta registrada pelo comércio tem sido comemorada, e aponta que o varejo está no caminho da recuperação”, acrescenta o vice-presidente da CDL/BH.

Nesta base de comparação a maioria dos setores teve crescimento. A maior alta foi registrada pelos segmentos de vestuário e calçados (+1,77%). Os demais setores se comportaram da seguinte forma: artigos diversos que incluem acessórios em couro, brinquedos, óticas, caça, pesca, material esportivo, material fotográfico, computadores e periféricos e artefatos de borracha (+1,74%); supermercados (+1,43%); papelarias e livrarias (+1,35%); drogarias e cosméticos (+1,36%); móveis e eletrodomésticos (+1,23%); material elétrico e construção  (+0,68%). O único setor que apresentou queda foi o de veículos e peças (-0,82%).

Na variação mensal, o índice real de vendas caiu 1,05% em setembro, na comparação com o mês anterior (Set.18/Ago.18). Esse decréscimo pode ser explicado por agosto ter sido uma base forte de comparação devido às vendas do Dia dos Pais e por ter mais dias úteis que setembro.  Além disso, a inflação apresentou uma leve elevação de 0,57 pontos percentuais no período.

 

No acumulado do ano vendas cresceram 2,37%

As vendas no acumulado do ano (Jan.18-Set.18/Jan.17-Set.17), registraram alta de 2,37%, “Esse é o melhor resultado dos últimos cinco anos e indica que o cenário econômico está mais favorável que nos últimos três anos, o que vem influenciando positivamente o comércio”, comenta. “O varejo vem apresentando sinais de melhora, após um período de consecutivas quedas. Estamos confiantes que encerraremos 2018 com um resultado positivo e que 2019 será melhor para o varejo da capital”, completa Silva.

No acumulado do ano todos os segmentos apresentaram crescimento das vendas, se comportando da seguinte maneira: supermercados (+3,77%), veículos e peças (+3,61%); artigos diversos (+2,88%); material elétrico e construção (+2,28%); drogarias e cosméticos (+2,1%); móveis e eletrodomésticos (+2,02%); papelarias e livrarias (+1,54%) e vestuário e calçados (+1,27%).

 

Nos últimos doze meses varejo acumulou alta de 2,94% nas vendas

Nos últimos 12 meses o varejo da capital apresentou crescimento de 2,94%. “O varejo vem apresentando sinais de melhora, após três anos consecutivos de queda. Estamos conseguindo, aos poucos, retomar o ritmo de crescimento. Mas, sabemos que ainda falta um longo caminho para a recuperação das perdas dos últimos anos”, conclui o vice-presidente da CDL/BH.

Nesta base de comparação, nenhum setor teve queda. Eles apresentaram as seguintes altas: papelarias e livrarias (+3,29%); drogarias e cosméticos (+3,16%); móveis e eletrodomésticos (+3,14%); artigos diversos (+2,87%); vestuário e calçados (+2,8%); supermercados (+2,78%); veículos e peças (+2,49%) e material elétrico e construção (+2,16%).

 

Documentos em Anexo

Termômetro de Vendas Setembro 13/11/2018 - 913 Kb

Notícias Recentes

Novo formato de crediário pelo cartão de crédito
23/04/2019 - Economia
Os Bancos vão oferecer uma nova forma de crediário via parcelas do cartão de crédito.
Levantamento mostra que número de inadimplentes em BH cresceu
23/04/2019 -
Leia as principais notícias desta terça-feira, 23 de abril.
Dia das Mães deve ser o melhor dos últimos sete anos para o comércio
23/04/2019 - CDL na Mídia
A expectativa é de crescimento de 2,43% no mês de maio, e que R$ 2,18 bilhões sejam injetados na economia da capital
Omni franchising, o próximo passo para as redes de franquia
23/04/2019 - Apoio ao Comércio
Ela mexe com todos os processos da companhia como operações, logística e distribuição, estratégia comercial, eficiência tributária, compras e abastecimento, tecnologia e, principalmente, uma transformação profunda na cultura da empresa que passa a ser centrada na geração da melhor experiência possível para o consumidor final.

Notícias mais Populares

Vistas
Recomendadas
Compartilhadas

Seja um Associado »

Nossos Produtos

Assistência ao Consumidor Assessoria gratuita nas relações entre consumidor e lojista
CDL Saúde Motive sua equipe cuidando de um dos bens mais preciosos da vida, a sua saúde
Garantia de Cheques A análise de crédito mais completa do mercado para você vender com segurança

... Carregando...