Imprensa -

Amanhã, abrindo os protestos do Dia da Liberdade de Impostos, empresários fazem mobilização na porta da Assembleia Legislativa

Sugestão de Pauta

Dirigentes e empresários dos setores de comércio e serviços, farão amanhã, quarta-feira, a partir das 15 horas, manifestação na porta da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, contra as altas cargas tributárias, especialmente neste momento, o aumento dos combustíveis e da energia elétrica. O objetivo é chamar a atenção dos deputados estaduais para os aumentos exorbitantes que impactam na vida dos empresários, dos consumidores e no custo de vida da  população.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Bruno Falci, o reajuste da energia elétrica, que começa a valer a partir do dia 28, interfere na economia da cidade, afetando toda cadeia produtiva e diminuindo a renda em circulação”, disse. “Este elevado percentual trará grande impacto sobre as micro, pequenas e médias empresas que não terão outro caminho, senão repassá-lo ao custo final das mercadorias, fazendo perder sua competitividade no mercado”, completa. Além disso, a população terá menos renda disponível, comprometendo o orçamento. Pelos cálculos da CDL/BH o reajuste irá aumentar em torno de 4% as planilhas de custo do comércio, impactando em 2% no valor dos produtos comercializados.

O aumento sucessivo nos combustíveis, que também tem impacto direto na economia, será levado aos deputados. “A população não tem como arcar com tantos reajustes”, disse Falci. “Precisamos que os parlamentares e o governo de Minas intercedam junto aos órgãos competentes para que os índices de reajuste sejam revistos e a população não seja tão impactada”, disse.

O protesto dos empresários continua na quinta-feira, dia 24, quando cerca de 800 lojas irão vender mais de 650 mil unidades de produtos, entre roupas, produtos pets, cosméticos, semijoias, sapatos, brinquedos, alimentos, bebidas, artigos de papelaria, óculos, móveis, acessórios para carro e moto, tratamentos estéticos, entre outros, sem o valor dos impostos incidentes. A lista de empresas e produtos ainda deve aumentar até a o dia da ação. A relação completa pode ser acessada no site http://dli.cdlbh.com.br.