Imprensa -

Artigo – Apoio aos MEIs é fundamental para economia avançar

Sugestão de Pauta

Em 2021 nosso país bateu um recorde: foram criados mais de quatro milhões de pequenos negócios. Um aumento de 20% em relação a 2020. Quando comparamos com 2019, esse índice sobe para 53,9%. Desse montante, 80% desses novos negócios estão enquadrados na categoria Microempreendedor Individual (MEI).

Esses dados, divulgados no início do mês pelo Ministério da Economia, por meio do Mapa das Empresas, nos mostra o quanto essa categoria se fortaleceu ao longo dos anos e como ela tem contribuído para a movimentação da economia brasileira. Para se ter ideia, o Mapa revelou ainda que quase metade das empresas abertas em 2021 está no setor de serviços e um terço no comércio.

Atualmente, o país conta com 18,9 milhões de pequenos negócios, sendo a maior parte MEI. Juntos, as pequenas empresas e os microempreendedores correspondem a 99% de todas as empresas existentes no país e geram 30% do Produto Interno Bruto (PIB). Em Minas Gerais, existem 1,4 milhão de CNPJs na modalidade. Na capital, esse número chega a 252 mil.

Mas como tem sido o apoio a esses micro e pequenos empresários? É preciso dar a esses profissionais a atenção que tanto merecem. Afinal, é o trabalho realizado por eles que vem gerando o maior volume de emprego e renda em nosso país.

Em um levantamento realizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) detectamos que muitos MEIs desconhecem obrigações e deveres básicos como o pagamento da contribuição mensal e os problemas que isso acarreta em caso de inadimplência. Para citar alguns exemplos: ele pode perder ou ter dificuldade de acesso a benefícios, tais como auxílio maternidade, INSS, cancelamento do CNPJ e dívida transferida para o CPF.

O que percebemos é que a grande maioria que vem exercendo a função de microempreendedor individual iniciou neste ramo por necessidade, em função da pandemia, mas não reconhecem as questões burocráticas e também os benefícios.

Esse cenário nos fez investir ainda mais atenção neste segmento e ofertar, como entidade representativa, auxílio jurídico, contábil, administrativo e também soluções de capacitação e orientação empresarial para o aprimoramento da gestão dos negócios nas áreas financeira, de marketing e gestão de pessoas.

Por meio do programa SOU MEI queremos ajudar os microempreendedores individuais de Belo Horizonte e Região Metropolitana a profissionalizar seus negócios e, assim, projetarem crescimento.
Oferecemos também acesso facilitado ao crédito e ao microcrédito, por meio das instituições Sicoob Divicred e Junior Achievement, com condições especiais como prazo de 48 meses para pagamento, taxas reduzidas, cashback e mensalidade 90% mais barata que a praticada.

O propósito da CDL/BH é bem claro: fazer de BH o melhor lugar para se empreender e viver. Por isso, nos empenhamos diariamente para que os microempreendedores individuais possam ter o apoio necessário para crescer, projetar novos sonhos e ajudar nossa cidade a gerar emprego e renda.