Imprensa -

CDL/BH vai beneficiar 500 famílias atingidas pelas chuvas em MG apoiando o cartão humanitário da Cruz Vermelha

Sugestão de Pauta

Serão assistidas 2.500 pessoas residentes em municípios que estão em estado de emergência. Montante doado pela entidade é de R$ 125 mil

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) anunciou hoje, 21 de janeiro, a doação de R$ 125 mil ao projeto Cartão Humanitário Cruz Vermelha. Esse valor contempla 500 cartões humanitários, de R$ 250 cada, para 500 famílias residentes nos municípios atingidos pelas chuvas. No total serão beneficiadas 2.500 vidas. Os cartões serão distribuídos pela Cruz Vermelha Brasileira Filial Minas Gerais. A CDL/BH vem mobilizando empresas para a captação de recursos que serão destinados às cidades que estão em estado de emergência.

O valor de cada cartão foi estabelecido após estudo de preço dos itens de necessidade básica e complementar. O uso do benefício está condicionado à compra de itens de higiene pessoal, produtos de limpeza e alimentação. Serão beneficiadas famílias diretamente impactadas pelas chuvas que estejam cadastradas nos programas de auxílio do governo e que sejam residentes em municípios que decretaram situação de emergência ou calamidade pública motivada pelos impactos das chuvas.

“A proposta do cartão humanitário é oferecer, objetivamente, uma ajuda às pessoas que foram atingidas pelas chuvas. A Defesa Civil do Estado e a Cruz Vermelha selecionaram os municípios afetados com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) para receberem o benefício. O cartão vai permitir que essas famílias comprem o que estão precisando. Pois, às vezes, recebem muitas cestas básicas, mas não têm um talher para comer, por exemplo. Estamos doando R$ 125 mil ao projeto, que contempla 500 cartões, cada um deles com R$ 250. Serão cerca de 2.500 pessoas impactadas”, explica o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

De acordo com o vice-presidente da Cruz Vermelha Minas Gerais, Bernardo Eliazar, o cartão vai sanar diversos problemas. “As cidades atendidas são vulneráveis, possuem baixo IDH e, por conta das chuvas, tiveram o comércio local afetado. O cartão vai fomentar o comércio, proporcionar às pessoas poder de compra e decisão, podendo escolher o que ele realmente precisa comprar, devolvendo dignidade a essas pessoas”, analisa Matos. Além da CDL/BH, participam do programa o Governo do Estado de Minas Gerais, através do Programa Recupera Minas, Grupo Líder, Associação Mineira de Supermercados (Amis), Grupo Mulheres do Brasil e Sodexo. O Cartão Humanitário aceita doações de pessoas físicas e jurídicas. Interessados em contribuir podem realizar uma transferência eletrônica (PIX), de qualquer quantia, para a chave secretaria@cvbmg.org.br

Ouça abaixo o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva

Foto: Gil Leonardi| Imprensa MG