Imprensa -

Comércio da Savassi poderá fazer integração com o Circuito Cultural da Praça da Liberdade

Sugestão de Pauta

 

Um projeto idealizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), propõe a ligação do centro comercial da Savassi ao Circuito Cultural da Praça da Liberdade através da Avenida Cristovão Colombo, que seria transformada em um corredor cultural. A ideia é transformar a via em uma extensão do Circuito Cultural, afixando esculturas e totens com obras artísticas no trajeto que une as Praças da Liberdade e Diogo de Vasconcelos, na Savassi. A proposta que conta com o apoio dos comerciantes e moradores da região já foi apresentada ao diretor operacional do Circuito Cultural, Gustavo Caram, e será analisada.

Para o diretor operacional do Circuito Cultural, o projeto da CDL/BH vai de encontro às demandas do público do complexo. “Os visitantes, principalmente os turistas, encontram dificuldades para efetuarem suas compras e alimentarem-se na região da Praça da Liberdade”, afirmou.  De acordo com o coordenador do Conselho CDL Savassi, Alessandro Runcini, o objetivo do corredor cultural é atrair os turistas ao centro comercial da Savassi. “O visitante terá mais estímulos para permanecer na região, pois poderá conciliar o cultural da Praça da Liberdade ao comércio e a gastronomia da Savassi”, explicou. “Esta é a oportunidade de potencializar a economia de Belo Horizonte através de duas das vertentes do turismo mineiro, a cultura e o comércio”, completou.

Para o coordenador do Conselho CDL Savassi, o projeto também será muito benéfico ao comércio local, penalizado pela transferência dos órgãos públicos do Governo do Estado para a Cidade Administrativa em 2010. “Com essa mudança o comércio perdeu um grande público. Nossa expectativa é conquistar um novo perfil de clientes e alavancar as vendas”, explicou.

Circuito da Praça da Liberdade – O complexo, considerado o maior conjunto integrado de cultura do Brasil, conta com nove equipamentos culturais. São eles: Arquivo Público Mineiro, Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, Centro de Arte Popular Cemig, Centro Cultural Banco do Brasil, Espaço do Conhecimento UFMG, Memorial Minas Gerais Vale, Museu das Minas e do Metal, Museu Mineiro e Palácio da Liberdade. E até 2015, mais sete espaços serão inaugurados.

De acordo com o diretor operacional do Circuito Cultural, Gustavo Caram, desde sua inauguração, em 2010, o Circuito Cultural da Praça da Liberdade já recebeu mais 1,6 milhão de visitações. “A expectativa para 2014 é que mais de um milhão de pessoas visitem o complexo”, afirmou.