Imprensa -

De gás de cozinha a chopp: DLI promove a venda de milhares de produtos sem impostos

Sugestão de Pauta

Ação, que será realizada no dia 2 de junho em todo o país, foi criada pela CDL/BH em 2003 como protesto à alta carga tributária do país

O dia 2 de junho será marcado por uma grande manifestação nacional: o Dia Livre de Impostos (DLI). Na data, lojistas de todo o país irão comercializar milhares de produtos sem a incidência de impostos no valor final. A ação, criada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e CDL Jovem de Belo Horizonte em 2003, é atualmente realizada em âmbito nacional e busca conscientizar a população sobre a alta carga tributária praticada no país, especialmente no que diz respeito ao consumo, bem como o baixo retorno à população em serviços públicos de qualidade.

Na capital, centenas de lojas, inclusive de grandes redes, já aderiram ao DLI e os itens que serão vendidos poderão ficar com valor até 70% menor. Shoppings, drogarias, farmácias, supermercados, padarias, bares, restaurantes e mercados são alguns dos estabelecimentos que participam da ação.

“Em função da pandemia, o consumidor passou a ficar mais atento aos gastos e ao que está pagando no caixa. Esse novo comportamento vem chamando a atenção para os tributos que correspondem a grande parte do valor final de uma compra. Queremos que os consumidores entendam que o preço praticado não está ligado à escolha do lojista, mas, sim, submetido à carga tributária do país”, afirma o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

Gás de cozinha e gasolina

Grandes vilões do orçamento familiar, a gasolina e o gás de cozinha serão comercializados sem a incidência dos impostos. O botijão de gás, que subiu 32,45% nos últimos 12 meses, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), será vendido a R$ 89,90 (o preço atual, com o imposto, é de R$ 109,65).

A venda será realizada pela distribuidora Amigão Gás, localizada na Rua Estrada do Cercadinho – 1.315, bairro  Jardim América. Serão comercializadas 200 unidades, limitada a uma por pessoa. A compra será por ordem de chegada com distribuição de senhas e o pagamento pode ser feito em dinheiro ou PIX. As senhas começam a ser distribuídas às 7 horas e a venda tem início às 8 horas.

A gasolina será vendida a R$ 4,85 o litro, no Posto Pica-Pau (Avenida do Contorno, 10.325 – Barro Preto). Serão comercializados cinco mil litros de gasolina comum sem os impostos. O valor de R$ 4,85 por litro representa o preço da gasolina comum sem a incidência de três tributos (CIDE, ICMS e PIS/COFINS), que somam cerca de 36% de taxas que compõem o preço final do produto.

Na data, o motorista de automóvel que abastecer R$ 235 irá pagar R$ 150, valor correspondente a 30,93 litros. Já os motociclistas que abastecerem R$ 78,35, vão desembolsar R$ 50, que corresponde a 10,31 litros. Com o valor pago sem os tributos, cada motorista estará economizando R$ 85 por abastecimento e o motociclista deixando de desembolsar R$ 28,35.

Para realizar o abastecimento, é necessário respeitar a ordem de chegada na fila e a sequência de senhas, que serão distribuídas a partir das 8 horas do dia 2 de junho, no próprio estabelecimento participante, para quem estiver com seu veículo na fila. O abastecimento terá início às 10 horas e o  pagamento será feito obrigatoriamente em dinheiro.

Veja também:

Botijão de gás de cozinha será vendido a R$ 89,90 no 2 de junho

No dia 2 de junho, abasteça R$ 235 e pague R$ 150

Medicamentos e cosméticos

Além dos combustíveis e gás de cozinha, os medicamentos, produtos de higiene e cosméticos são itens do cotidiano que pesam no bolso do consumidor.  Esse impacto é provocado pela alta carga de tributos que incide sobre esses produtos. Nos medicamentos, por exemplo, 33,87% do valor praticado correspondem a taxas e impostos.  Já em itens de higiene, como shampoo, equivalem a 44,2%. No caso de cosméticos, os tributos representam 55,27%. Ao adquirir um simples desodorante ou condicionador, o consumidor paga no preço final, 37,37% só de impostos, como revelam os dados do Impostômetro, medidor dos tributos do país.

Para conscientizar os consumidores sobre esses índices, lojas como Drogaria Araujo, Droga Clara e Lojas Redes vão retirar os impostos de centenas de produtos no dia 2 de junho. As 290 lojas da Araujo, em Belo Horizonte, Região Metropolitana e interior de Minas Gerais, participarão da ação, além de site, aplicativo e vendas por telefone. Medicamentos e cosméticos terão valor até 35% menor que o preço normal. A Droga Clara terá 31 lojas na ação.

As 66 lojas da Lojas Rede, espalhadas pela capital, Região Metropolitana e interior, irão comercializar artigos como shampoos, condicionadores, fraldas, coloração e higiene sem a tributação. O site das Lojas Rede também participará da ação.

A Oraldent, localizada na Avenida Brasil, 1930 – Funcionários, também irá comercializar produtos de saúde bucal sem impostos. De acordo com o Impostômetro, os impostos de itens como escova de dente e creme dental correspondem a 34% e 31,37%, respectivamente, no preço final.

Chopp a R$ 4,99

A choperia Almanaque irá comercializar o chopp pilsen (300 ml) a R$ 4,99 nas quatro unidades da rede. O preço normalmente praticado chega a até R$ 11,90, devido à incidência de impostos. De acordo com o proprietário da casa, Fabiano Aguiar, os impostos correspondem a cerca de 40% do valor de venda.

As unidades da Choperia Almanaque estão localizadas no Shopping Cidade (Rua Tupis, 337 – Centro), Vila da Serra (Alameda Oscar Niemeyer, 1369 Lojas 51 e 53), Savassi (Rua Alagoas, 626) e Cruzeiro (Rua Pium-í, 675). 

Vestuário, calçados, acessórios, elétricos e artigos esportivos

Itens indispensáveis do dia a dia como vestuários, calçados e acessórios também poderão ser adquiridos sem a carga tributária. Atualmente, esses artigos sofrem as seguintes taxações, segundo o Impostômetro:

Vestuário

-Calça Jeans: 38,53%

-Camiseta: 34,67%

– Malha: 34,13%

– Bota: 36,17%

– Chinelo: 31,09%

– Sapatos: 36,17%

 Acessórios

-Bijuteria: 43,36%

-Bolsa: 39,95%

-Cinto: 40,62%

-Óculos de Sol: 44,18%

-Óculos (lente de grau): 45,31%

Esportivo

-Tênis nacional: 44,0%

-Tênis importado: 58,59%

– Bola de futebol: 48,49%

– Luva de boxe: 41,84%

– Skate: 52,78%

Elétricos

– Fios – 39,30%

– Lâmpada elétrica comum – 44,54%

Em Belo Horizonte, Centro Visão, Elmo, Babita, Rommanel, Let’s Sports e Loja Elétrica são alguns dos estabelecimentos dos segmentos citados que irão participar do DLI.

Shoppings e mercados confirmados

Além das lojas de rua, quatro shoppings da capital também aderiram ao DLI. São eles: Minas Shopping, Shopping Cidade, Shopping Estação e Via Shopping. Mercado Central, Mercado do Cruzeiro e Feira dos Produtores também somarão forças à ação. A Galeria do Ouvidor, localizada na região central, também irá participar, assim como o supermercado Super Nosso.

Associações se mobilizam

Para que o maior número possível de consumidores seja impactado e conscientizado quanto à carga tributária do país, diversas associações da capital irão mobilizar seus segmentos para participação no Dia Livre de Impostos.

Já declararam apoio:

– Associação Mineira de Supermercados (AMIS)

– Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL)

– Sindicato e Associação Panificação e Confeitaria de Minas Gerais (AMIPÃO)

– Associação de Comerciantes de Materiais de Construção (ACOMAC)

Mais informações sobre o DLI e a lista completa de lojas participantes estão disponíveis no site: https://dialivredeimpostos.com.br/