Imprensa -

Insegurança na Praça Raul Soares

Sugestão de Pauta
Uma das principais praças de Belo Horizonte, a Raul Soares, está estregue ao descaso. A afirmação é do coordenador do Conselho Regional CDL Barro Preto, Fausto Izac. “O local é o ponto de entrada para o polo da moda do Barro Preto, e a sujeira, a falta de policiamento e iluminação estão trazendo insegurança aos consumidores e, consequentemente, prejuízos aos comerciantes”, declarou o coordenador. “Ainda não é possível mensurar as perdas em vendas, mas o receio dos consumidores quanto à região é perceptível”, completou.

 

Embora a Praça tenha passado por obras de revitalização em 2008, onde foram investidos cerca de R$ 2,6 milhões, reclamações de moradores, frequentadores e lojistas quanto ao estado atual do espaço são constantes. De acordo com Fausto Izac é preciso restaurar a sensação de segurança àqueles que circulam pela região. “Com medo, consumidores estão evitando a região e a medida tem tido reflexo nas vendas”, afirmou. 

 

O capitão do 5º batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais, Daniel Henrique de Oliveira, afirmou que a Praça já é motivo de atenção da corporação. “Estamos atentos à região, e iremos estudar novas estratégias de atuação e de reforço policial para ampliar a sensação de segurança da população”, afirmou. 

 

Sobre a iluminação, o gerente de manutenção da regional Centro Sul da Prefeitura de Belo Horizonte, Oscar Augusto da Silva, explicou que a empresa responsável é a Cemig, porém o serviço de manutenção das lâmpadas da Praça está passando por um processo de transição para a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap). “Entretanto, vamos nos empenhar para garantir a iluminação noturna adequada ao espaço”, explicou.