Imprensa -

Mais de 120 motociclistas participaram da primeira parada da campanha Ande Seguro

Sugestão de Pauta

A primeira parada educativa da campanha “Ande Seguro” deste ano, realizada hoje em frente a CDL/BH, avaliou as condições dos veículos e dos equipamentos de segurança de 125 motociclistas que passaram pelo local. Além do check-up das motos, eles também receberam a instalação de antenas corta cerol, panfletos informativos, orientações sobre segurança e kit lanche.
 
De acordo com Milton Furtado, diretor da Câmara Setorial Duas Rodas, as paradas, realizadas pelo quinto ano consecutivo, são elaboradas e pensadas para os motociclistas. “Essa iniciativa têm o objetivo informar, conscientizar e propor a mudança de comportamento, chamando atenção para a importância da manutenção preventiva dos veículos e da direção defensiva”, explica.
 
Em Belo Horizonte, segundo dados do Detran, a frota de motocicletas ultrapassa os 217 mil, o que representa 11,2% do total de veículos da cidade. Outro número que chama atenção é o de acidentes envolvendo motos. De janeiro a junho deste ano, de acordo com a Fhemig, já ocorreram 3.969 acidentes de trânsito, sendo que 2.073 foram com motociclistas.
 
Em 2017, no período da realização da campanha “Ande Seguro”, houve redução de 6,1% no número de acidentes envolvendo motocicletas, o que gerou uma economia de cerca de R$ 2,5 bilhões para os cofres públicos. A expectativa é que, neste ano, mais de 4 mil motos passem pelas paradas, contribuindo para a redução de 10% no número de acidentes com motociclistas na capital.
 
A próxima parada será realizada nesta quinta-feira, 9 de agosto, de 15 a 17 horas, na Av. Abílio Machado, 2.705. A campanha “Ande Seguro” terá a duração de três meses, e nesse período haverá abordagens educativas em pontos estratégicos de Belo Horizonte e em regiões com alto índice de acidentes. As paradas serão realizadas sempre às terças e quintas-feiras.