Imprensa -

Nota da CDL/BH

Sugestão de Pauta

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) não participou da reunião realizada hoje entre o prefeito Alexandre Kalil e os sindicatos majoritariamente ocupados por militantes da esquerda, portanto, desconhece as razões que levaram ao cancelamento da reunião.

A entidade não somente é contrária ao cancelamento, decisão mais uma vez tomada de forma autoritária e unilateral pela prefeitura, como também volta a denunciar a completa incapacidade do executivo municipal de abrir os leitos prometidos em 29 de maio.

Caso a prefeitura tivesse cumprido a sua promessa, hoje o índice de ocupação de leitos de UTI seria de 45% e o índice de ocupação de leitos de enfermaria de 38%. Ambos os indicadores permitiriam a reabertura segura do comércio, como estava ocorrendo anteriormente.

A CDL/BH mais uma vez reitera a sua posição de enfrentar essa pandemia salvando vidas, mantendo empresas e preservando empregos.