Imprensa -

Trabalhador deve aproveitar recursos do FGTS para quitar dívidas e fazer reserva financeira

Sugestão de Pauta

Próximo a completar 200 dias de governo, o presidente da República Jair Bolsonaro deve anunciar nos próximos dias a liberação dos saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de contas ativas (contratos atuais de trabalho) e inativas.

A medida foi impulsionada pelo resultado negativo do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre de 2019 (-0,2%) frente ao trimestre imediatamente anterior (4º tri.18) e tem o objetivo de incentivar a economia com a injeção de  R$ 42 bilhões no mercado.

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), Marcelo de Souza e Silva, a medida será benéfica para os setores de comércio e serviços e vai contribuir para dar um novo fôlego na economia, que ainda tem dificuldade em apresentar os resultados esperados.

“Começamos o ano com uma grande expectativa de melhora do cenário econômico com a possibilidade do governo federal aprovar as reformas estruturais, como a da Previdência e a Tributária, que irão fomentar o crescimento da atividade econômica em todo o País. Porém até o final do primeiro semestre isso não ocorreu. Agora o governo está adotando políticas microeconômicas de curto prazo para tentar aquecer a economia, alavancar o consumo e a geração de emprego no segundo semestre, enquanto as reformas estruturais não são aprovadas”, explica.

“Vemos com bons olhos a possibilidade da liberação dos saques do FGTS, assim como ocorreu em 2016, e possibilitou que a economia recebesse um novo estímulo com a circulação desses recursos”, acrescenta Souza e Silva.

Todos os detalhes de como será feita a liberação ainda estão sendo definidos pelo governo federal, que também deverá liberar uma segunda rodada do PIS/Pasep. A previsão é que o calendário de liberação do FGTS seja feito pela data do aniversário, assim como foi feito nas contas inativas (de contratos de trabalho já encerrados). Os trabalhadores que já fizeram aniversário este ano já teriam direito ao benefício assim que for autorizado.

Consumidor deve aproveitar recurso extra para regularizar situação financeira e fazer reserva financeira

Se confirmada a liberação dos saques, milhares de consumidores em todo o País terão direito a retirar parte do saldo de suas contas do FGTS. O percentual máximo que deve ser liberado para as contas ativas deve ser de até 35%, de acordo com o foi divulgado até agora.

O presidente da CDL/BH destaca que os consumidores devem ter cautela na utilização destes recursos. “O fundo de garantia é uma poupança que o trabalhador possui e que tradicionalmente é utilizado quando ele se aposenta ou perde o emprego.

Com a liberação antecipada deste recurso é importante que o consumidor faça um uso consciente destes valores” comenta Souza e Silva. “Caso a pessoa esteja inadimplente, esta é uma oportunidade para que sejam quitadas as contas em atraso, e assim ela poderá voltar para o mercado de crédito e de consumo. Destinar este recurso para compra de algum bem de maior valor agregado também é interessante, assim como aplicar em algum investimento”, acrescenta.

“É fundamental que as pessoas consumam e façam a renda circular, mas isso deve ser feito com planejamento”, conclui o presidente da CDL/BH.