Imprensa -

Vendas da semana do Natal estão satisfatórias para os lojistas, aponta pesquisa da CDL/BH

Sugestão de Pauta

Roupas lideram a preferência dos consumidores  e o pagamento das compras é efetuado parcelado no cartão de crédito

As vendas da semana do Natal estão sendo positivas para a maior parte dos comerciantes varejistas da capital mineira. De acordo com pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), a movimentação da data está atendendo as expectativas de 66,9% dos lojistas. Neste recorte são considerados os quesitos: atendendo parcial, plenamente e/ou superando.

O levantamento, realizado entre os dias 14 e 20 de dezembro, revela ainda que 37,8% dos comerciantes notaram aumento na movimentação e nas vendas nesta semana do Natal. Para 38,6% as vendas estão iguais quando comparadas às semanas anteriores e para 23,6% está pior.

As roupas estão liderando a lista de presentes representando 20,5% das vendas. Os acessórios como bijuterias, relógio e joias estão em segundo lugar, com 14,2%. Em terceira posição aparecem os calçados (8,7%), seguidos por bebidas alcóolicas, com 7,9%. Por fim, estão itens de floricultura, com 7,1%.

De acordo com os lojistas, os consumidores estão optando pelo pagamento parcelado no cartão de crédito (36,2%), com a média de quatro parcelas. Compras à vista no cartão de crédito representam 35,4%, cartão de débito (14,2%), transferências eletrônicas – PIX, TED, DOC – (11,8%). Já o pagamento em dinheiro representa 2,4%. Os comerciantes entrevistados esperam que o consumidor desembolse, em média, R$ 133,06, em cada produto.

“Tradicionalmente, a semana que antecede o Natal é a mais movimentada, especialmente os dias mais próximos como 22, 23 e 24 de dezembro. A tendência é que os centros comerciais fiquem ainda mais movimentados nos próximos três dias. Nossa dica para os lojistas é aproveitar essa movimentação para criar atrativos como promoções, descontos e, claro, oferecer um ótimo atendimento. Já para os consumidores, indicamos a pesquisa de preço e evitar as compras por impulso. Lembrando a todos que ainda estamos em uma pandemia e, apesar de toda a alegria que a data nos transmite, não podemos nos esquecer dos protocolos de segurança sanitária”, destaca o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva. 

Natal na visão de quem compra

A pesquisa de intenção de compras, realizada pela CDL/BH durante o mês de novembro, apontou que os belo-horizontinos pretendem investir R$ 110,10 por presente neste Natal. O valor representa um crescimento de 15% no tíquete médio em comparação a 2020, quando o consumidor desembolsou R$ 95,71 por produto.

De acordo com o levantamento, 72,8% dos moradores da capital mineira vão presentear neste Natal, o que significa um crescimento de 3,3% frente a 2020, quando o índice registrado foi de 70,5%. Em relação à quantidade de presentes, a maioria (12,3%) planeja comprar dois. Os que terão uma lista maior, com três itens, são 7,7%. Já os que vão adquirir quatro presentes representam 7,3% (e estão empatados com quem vai comprar somente um), e os que vão levar para a casa cinco itens somam 6,8%.

A expectativa da CDL/BH é que a data injete na economia da cidade, ao longo do mês de dezembro, R$ 3,29 bilhões. O montante representa um crescimento de 1,75% nas vendas em relação ao mesmo período do último ano.