Em que posso ajudar?

WhatsApp
Notícias -

BLACK FRIDAY SEM DÍVIDAS

Notícias gerais

Expectativa da CDL/BH é que a data movimente a economia da cidade, já que 74,8% dos belo-horizontinos pretendem ir às compras. Mas fugir do endividamento é fundamental para não perder o poder de compra, nem comprometer o orçamento do próximo ano

A 13° edição da Black Friday no Brasil será realizada no dia 24 de novembro. Em Belo Horizonte, comerciantes e consumidores se preparam para impulsionar as vendas e garantir produtos a preços consideravelmente mais baixos. Uma pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) mostrou que as pessoas estão dispostas a investir cerca de R$ 1,6 mil na data. Esse valor é explicado pelo tíquete médio de R$ 796,43 e a expectativa de que cada consumidor adquira, pelo menos, dois produtos.

“A Black Friday tem uma característica especial: os consumidores adquirem produtos para si ou para casa, e com maior valor agregado. A prova disso é que os itens mais buscados são eletrônicos, eletrodomésticos e vestuário”, explica o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

O levantamento da CDL/BH mostrou que 74,8% dos belo-horizontinos entrevistados irão às compras na última sexta-feira de novembro. A disposição para investir é bastante positiva para a economia da cidade, afinal, espera-se uma movimentação de R$ 2,08 bilhões ao longo do mês em função da data. Entretanto, é preciso cautela para não gastar além do que o orçamento comporta.

“Tão importante quanto movimentar a economia com as compras, é garantir que o consumidor não volte para o cadastro de inadimplentes e não reduza seu poder de consumo. Por isso, é imprescindível que o consumidor se planeje financeiramente para aproveitar a data”, aconselha o presidente da CDL/BH.

A economista da CDL/BH, Ana Paula Bastos, destaca os pontos mais importantes para o consumidor aproveitar a Black Friday sem se endividar:

Consciência

De acordo com a economista, o primeiro passo é o consumidor conhecer sua real situação financeira, saber os recursos que entram, os que saem e o que sobra. “Com essa clareza é mais fácil definir as prioridades de compra, estabelecer limites de gastos e evitar compras por impulso que, inevitavelmente, geram gastos desnecessários e arrependimento”, explica.

Planejamento financeiro

Para se planejar financeiramente para a Black Friday, a economista da CDL/BH destaca que é preciso avaliar alguns pontos: registrar os gastos dos meses anteriores para entender quais serão as despesas dos meses seguintes. Também é importante incluir nesta listagem as despesas futuras como IPVA, material escolar, viagens de férias e compras de Natal.

“O ideal é que o consumidor tenha separado uma quantia exclusiva para a Black Friday e não prejudique as contas. O dinheiro investido na data deve estar no orçamento deste ano para quem vai pagar à vista. Para os que vão parcelar, é fundamental que o valor das parcelas não afete mais que 10% do rendimento mensal”, aconselha Ana Paula Bastos.

Lista de compras

Para evitar as compras por impulso, o ideal é que o consumidor faça uma lista dos produtos que pretende adquirir com a seguinte lógica: realmente precisa comprar, deseja comprar e, por fim, compras que o orçamento permite para aproveitar os descontos.

“Isso evita que o consumidor fuja das tentações e compre produtos que, além de não estar precisando, irão impactar negativamente seu orçamento”, destaca a economista.

Encontro de parcelas

Atenção às faturas do cartão de crédito é fundamental para evitar o endividamento pós Black Friday. Além de avaliar as despesas fixas, o consumidor também precisa considerar as parcelas que já existem no cartão. “As novas parcelas da Black Friday vão se encontrar com as anteriores e aumentar o valor final da fatura. Quem possui condições de arcar com esse crescimento, tudo bem. Mas, quem não consegue, deve repensar a compra e o planejamento financeiro”, alerta Ana Paula.

À vista ou parcelado

A escolha da forma de pagamento varia com a realidade financeira de cada consumidor. “Para os que têm o recurso disponível, o ideal é pagar à vista e não protelar um pagamento. Já aqueles que precisam parcelar, devem ficar atentos aos juros que incidirão e como eles afetarão o valor final do produto”, finaliza a economista. 

Publicações similares

Notícias gerais
20 de junho de 2024
COMÉRCIO DE BH ACUMULA QUARTO CRESCIMENTO CONSECUTIVO EM 2024

Das nove atividades principais, sete tiveram desempenho positivo no mês de abril. Setor também cresceu nas …

Notícias gerais
10 de junho de 2024
COMPRAS DE ÚLTIMA HORA DEVEM MARCAR DIA DOS NAMORADOS EM BH

De acordo com pesquisa da CDL/BH, lojas de rua e shopping serão os principais locais onde …

Notícias gerais
10 de junho de 2024
PRESIDENTE DA CDL/BH E DO SEBRAE MINAS RECEBE COMENDA ESPECIAL DO MÉRITO MUNICIPALISTA

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e do Conselho Deliberativo do …

Notícias gerais
4 de junho de 2024
DIA LIVRE DE IMPOSTOS TERÁ VENDA DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS E DE HIGIENE COM REDUÇÃO DE ATÉ 50% DO VALOR

Além de alguns itens da cesta básica, serão comercializados produtos como vinho argentino, azeite português, carnes, …