Notícias -

CDL/BH e CDL Jovem promovem a 11ª edição do Dia da Liberdade de Impostos

Apoio ao Comércio

Nesta quinta-feira, 1º de junho, os belo-horizontinos tiveram a oportunidade de participarem da 11ª edição do Dia da Liberdade de Impostos (DLI) e adquirir diversos produtos e serviços com o desconto no valor dos tributos. A ação, promovida pela CDL/BH e CDL Jovem, é uma forma de conscientizar a população sobre a alta carga tributária do Brasil. São cerca de 700 lojas* participantes, que comercializaram desde alimentos a itens de papelaria, ótica, vestuário, pet shop, medicamentos genéricos, brinquedos, aluguel de carros, gasolina e muitos outros, tudo com o desconto relativo aos impostos incidentes. 
 
O Dia da Liberdade de Impostos marca simbolicamente a data em que os brasileiros passam a trabalhar para sustento próprio, já que antes disso todo o valor recebido é destinado ao pagamento de tributos exigidos pelos governos federal, estadual e municipal. Ao todo, são 153 dias trabalhando só para essa finalidade, de acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). Isso significa que o brasileiro trabalha de 1º de janeiro a 2 de junho só para pagar impostos. Segundo o IBPT, a cada ano esse índice vem aumentando. Na década de 1990 eram 102 dias, na década anterior, 77 dias.
 
Mapa do Imposto – Neste ano, quem passou pelo Posto Pica Pau (Avenida do Contorno, 10.325 – Barro Preto), das 6h30 às 14h, pode conferir o Mapa do Imposto. Medindo 2,10 metros por 2,00 metros, o mapa mostrava uma relação do percentual do rendimento bruto do cidadão destinado ao pagamento de impostos e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em alguns países do mundo. O objetivo foi comparar o desempenho do Brasil com outras nações.
 
Atualmente, 41,8% da renda bruta de cada brasileiro são destinados ao pagamento de impostos. Entretanto, estamos na posição 79ª no ranking do IDH, classificação que vai de zero (nenhum desenvolvimento humano) a um (desenvolvimento humano total). No vizinho Chile, a carga tributária incide sobre 25,68% da renda da população e o país está na 38ª posição. Na Noruega, o percentual de impostos é superior ao do Brasil (42,9%), mas o país é o primeiro no ranking do IDH, com qualidade de vida superior a qualquer outra nação.
 
Produtos e serviços – Como em outros anos, a gasolina foi vendida em um posto da capital com desconto de 42% referente aos tributos diretos incidentes e saiu a R$ 2,116 o litro. 
 
Bruno Falci, presidente da CDL/BH, salienta que, além de pagarem os impostos, os brasileiros ainda arcam com custos que deveriam ser do governo, como planos de saúde, segurança, educação, entre outros. “Queremos que os impostos pagos sejam revertidos para a população”, ressalta. A centenária Casa Falci, de propriedade do empresário, participou da ação. A loja comercializou produtos como armários, duchas e lâmpadas com descontos de até 30% do valor dos impostos.
 
O Dia da Liberdade de Impostos é uma realização da CDL/BH e CDL Jovem e conta com o patrocínio do Minaspetro, além do apoio da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção de Minas Gerais (Acomac), Sindicato e Associação Mineira de Indústria e Panificação (Amipão) e Associação Mineira de Supermercados (Amis).
 
 
*Quem arca com o desconto é a empresa participante e o imposto é recolhido normalmente.