Em que posso ajudar?

WhatsApp
Notícias -

COM 245 MUNICÍPIOS ATENDIDOS, CAMPANHA SOS CHUVAS 2022/2023 AJUDOU MAIS DE 43 MIL PESSOAS EM MINAS GERAIS

Atuação Social

Mais de R$ 1,5 milhão em recursos foram disponibilizados por meio de cartões humanitários. Doações para a edição 2023/2024 começam em novembro

A Campanha SOS Chuvas 2022/2023 atendeu 245 municípios de Minas Gerais e beneficiou diretamente 43.064 pessoas. Os dados apresentados na prestação de contas da campanha nesta segunda-feira, 2, na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), mostram que R$ 1.535.460,49 foram distribuídos para as famílias atingidas pelas chuvas em todo o estado. Os recursos foram disponibilizados por meio de 2.118 cartões humanitários.

A edição 2022/2023 distribuiu 33.708 cestas básicas, 11.625 kits de higiene pessoal, 6.635 kits de limpeza, 9.678 colchões, 8.424 kits dormitório e 1.368 litros de água. A campanha SOS Chuvas é realizada pelo Serviço Social Autônomo Servas – SSA Servas e pela Cruz Vermelha Brasileira filial Minas Gerais e conta com o apoio de diversas entidades da sociedade civil organizada. Além da CDL/BH também participam da campanha a Defesa Civil Estadual, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social  (Sedese) e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Para realizar a assistência às cidades atingidas pelas chuvas, 450 pessoas atuaram voluntariamente e mais de 65 mil quilômetros foram percorridos em todo o estado. Ao todo, 47.978 itens foram doados. A campanha foi auditada pela BDO Brasil, uma das cinco maiores empresas de auditoria do Brasil.

“Esses números foram alcançados com a mobilização de diversas entidades e também da sociedade civil. O trabalho em conjunto é fundamental em situações emergenciais, pois o Estado e as prefeituras não conseguem resolver problemas dessa magnitude sozinhos. Além disso, oferecer às famílias autonomia financeira em momentos como esses, contribui para o resgate da dignidade humana e também favorece a atividade econômica”, afirma o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva. O setor de comércio e serviços da capital mineira e também do interior foi mobilizado pela CDL/BH e pela Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais (FCDL-MG) para a captação de recursos e doações de itens. As entidades doaram centenas de itens e um aporte de R$ 100 mil.

“Estamos muito satisfeitos com os números obtidos nessa campanha de 2023, mas, principalmente pelas parcerias firmadas, evitando assim sobreposições de esforços e a ampliação da ajuda humanitária de fato. Isso mostra o quanto a união, seja a Cruz com o Servas, Governo do Estado, Ministério Público e Defesa Civil, mas também com todos que nos apoiaram, é fundamental para socorrermos o povo mineiro quando eles mais precisam de nós. 2024 já está chegando e contamos com o apoio de todos novamente”, destaca o presidente da Cruz Vermelha Brasileira filial Minas Gerais, Ricardo Márcio Ribeiro.

“Minas Gerais tem 62% do patrimônio histórico tombado do Brasil e quatro são reconhecidos como patrimônios mundiais, mas o nosso maior patrimônio é o mineiro. Para nós, cada vida importa”, destaca a presidente do SSA Servas, Christiana Noronha Renault de Almeida.

SOS Chuvas 2023/2024

Em atenção ao período chuvoso que se aproxima, as entidades deram início à campanha SOS Chuvas 2023/2024. As doações poderão ser realizadas a partir de novembro por meio de quantias em dinheiro que, posteriormente, serão convertidas em crédito nos cartões humanitários. Serão aceitas transferências bancárias e PIX.

Também poderão ser doados alimentos não perecíveis, produtos de higiene pessoal ou de limpeza de espaços. Esses itens poderão ser entregues na sede do Servas (Avenida Cristóvão Colombo, 683 – Savassi).

Fomento da economia

Os cartões humanitários funcionam como um cartão de débito. Com ele, as famílias terão autonomia de escolher onde comprar e o que comprar. A ferramenta foi lançada na campanha de 2021/2022 com o propósito de facilitar o acesso aos recursos. Devido aos altos custos que envolvem armazenamento, aquisição, separação, empacotamento e logística de distribuição, optar pela recarga de cartões alimentação e outros benefícios possibilitou uma resposta mais rápida e efetiva para as famílias que aguardavam por doações.

“Dessa forma, permitimos que a economia local continuasse funcionando e que estabelecimentos importantes para essas famílias não fechassem as portas”, pontua o presidente da CDL/BH.

Na edição 2022/2023, a seleção das famílias beneficiárias foi realizada pelas equipes dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de cada uma das prefeituras das cidades atingidas, utilizando o cadastro atualizado do programa Auxílio Brasil, com prioridade para as famílias chefiadas por mulheres, com crianças, idosos ou pessoas com deficiência, de acordo com as diretrizes sugeridas pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha. A escolha das cidades se deu por ordem crescente do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), de acordo com a listagem fornecida pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social do Estado de Minas Gerais, mediante a análise do grau de impacto das chuvas na população de cada município.

Confira abaixo o áudio completo da coletiva de imprensa:

Publicações similares

Notícias gerais
19 de abril de 2024
CONFIRA O FUNCIONAMENTO DO COMÉRCIO NO FERIADO DE TIRADENTES 

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte – CDL/BH informa que o comércio de Belo …

Notícias gerais
18 de abril de 2024
CONVENÇÃO COLETIVA DO COMÉRCIO 2024/2025

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte – CDL/BH informa que foi divulgada a Convenção …

Notícias gerais
18 de abril de 2024
CDL/BH CONSEGUE DECISÃO JUDICIAL QUE EXCLUIU O ICMS DA BASE DE CÁLCULO DO PIS E DA COFINS

Por muitos anos foi exigido pelas autoridades fiscais que os contribuintes considerassem o ICMS na base …

Notícias gerais
12 de abril de 2024
RESTAURAR, PRESERVAR E INVENTAR SÃO DESTAQUES NAS COLEÇÕES QUE SE APRESENTAM NO MINAS TREND

Para a CDL/BH, patrocinadora do evento, empresas precisam ficar atentas a um público cada vez mais exigente …