Notícias -

Como atrair clientes em época de crise

Apoio ao Comércio

O presidente da CDL/BH, Bruno Falci, e a diretoria da Entidade receberam o presidente da Academia Mineira de Marketing, Edson Alves, que apresentou a palestra Como Atrair Clientes em Época de Crise. A apresentação foi durante a reunião semanal do Conselho Consultivo realizada nesta quinta-feira, (10/09) na CDL/BH.

Alves disse que é necessário o empresário se auto avaliar e perceber o que ele tem feito para atrair e principalmente reter os clientes. “Muitos empresários dizem o diferencial da sua empresa é o atendimento de qualidade, mas isso não é diferencial é o básico”, afirma.  

Outro ponto primordial é entender que a tecnologia e costumes dos consumidores estão sempre evoluindo e muitos empresários ficam resistentes as mudanças. “Não adianta nós tentarmos lutar contra a modernidade. As empresas de revelação de fotos, por exemplo, que não perceberam as mudanças e se adaptaram as inovações, não conseguiram se permanecer no mercado”, justifica.

O especialista em Marketing acredita que há maneiras de melhorar diante da crise. Uma delas é parar de pensar apenas na venda do produto. “Hoje o que devemos oferecer para o cliente é uma solução completa. O consumidor não quer um prego, ele já quer o buraco na parede. Ele não quer ir num restaurante apenas para comer, ele quer ter uma experiência gastronômica”, expõe Alves. 

O ato da compra envolve quatro estágios, que são eles: o estímulo, a vivência, a memória emocional e o vínculo. O estímulo é o momento em que o cliente deseja comprar algo, seja por uma tomada de decisão ou pela necessidade. A vivência é o ato de comprar. Já a memória emocional é a lembrança positiva ou negativa que o consumidor tem de cada empresa e o vínculo é a ligação do cliente com a marca após a compra.

Alves explica que num cenário de crise, é primordial as empresas reterem o cliente. Neste ponto, o vínculo é o diferencial. Ele disse que todo consumidor tem a dissonância cognitiva, que é o arrependimento da compra, principalmente se comprometer sua renda por um longo período de tempo. Para reverter isso, é importante ele perceber que a compra foi algo compensador. “Um consumidor quando compra um celular caro e mostra para os amigos, ele está buscando essa percepção da compra realizada e então ele avalia a empresa pelos valores percebidos”, finaliza.

Braúlio Filgueiras
Comunicação e Marketing