Notícias -

Conjunto Moderno da Pampulha pode integrar Patrimônio Cultural da Humanidade

Apoio ao Comércio

A CDL/BH recebeu a visita da diretora de museus e centros de referência da Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, Luciana Feres, nesta quinta-feira (2), para apresentar a candidatura do Conjunto Moderno da Pampulha ao Patrimônio Cultural da Humanidade, da Unesco. Ela esteve na sede da CDL/BH durante a reunião semanal do Conselho Consultivo da Entidade.
 
Fazem parte do projeto enviado para a Unesco na candidatura do Conjunto Moderno da Pampulha o Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha), a Casa do Baile, o Iate Tênis Clube, a Igreja São Francisco de Assis, a Casa Kubitschek, além  do espelho d’água e parte da orla da lagoa.
 
Segundo Feres, Minas Gerais já conseguiu inserir no Patrimônio Mundial da Humanidade o centro histórico de Ouro Preto, o Santuário de Bom Jesus de Matosinhos em Congonhas e o Centro Histórico de Diamantina. Para ela, o conjunto das obras do arquiteto Oscar Niemayer deve fazer parte deste grupo porque representa o berço da arquitetura moderna.  “As obras da Pampulha são da década de quarenta, e influenciaram arquitetos do mundo inteiro”, diz. 
 
Representantes da Unesco virão a Belo Horizonte no mês de setembro para avaliar as construções e a votação para decidir se elas serão tombadas ou não acontecer é em junho de 2016. De acordo com a diretora, a aprovação é importante para a cidade, pois incrementará o turismo e contribuirá para a conservação de um conjunto arquitetônico único.
 
Entre os critérios da Unesco para aprovação as obras devem representar uma obra-prima do gênio criativo humano; exibir um evidente intercâmbio de valores humanos, ser exemplar excepcional de um tipo de edifício, conjunto arquitetônico. Além disso, devem ser autênticas e originais. O presidente da CDL/BH, Bruno Falci, colocou a entidade à disposição para contribuir para que o Conjunto Moderno da Pampulha seja aprovado. “O reconhecimento dessas obras é de grande importância para todos nós, comerciantes e moradores, pois trará visibilidade para a cidade e incrementará o turismo”, disse. 
 
Dálcia de Oliveira
Comunicação e Marketing da CDL/BH