Notícias -

Consumo consciente faz bem ao bolso: comece a praticar já

Apoio ao Comércio

O simples hábito de deixar a torneira aberta por alguns minutos a mais pode ter um efeito quase imperceptível no meio ambiente. Quando repetido por bilhões de pessoas, esse pequeno descuido causa um impacto e tanto no planeta.


 


O mesmo acontece com as suas contas. Cuidados simples para reduzir desperdício e excessos (no uso de água e luz, nas compras, no aproveitamento de comida etc.) parecem render uma economia insignificante. Mas, se forem somadas mês a mês e ao longo dos anos, essas medidas fazem uma grande diferença em termos de dinheiro no bolso e podem até ajudar a realizar seus projetos de vida.


 


A economia está nos detalhes


 


Usar somente o necessário, evitar desperdícios e optar por produtos e serviços que favoreçam a preservação do ambiente – ou o prejudiquem o mínimo possível – é a base do consumo consciente. E é nos pequenos gestos que ele se manifesta.


 


Porém, colocar em prática esses hábitos, no dia a dia, exige um trabalho contínuo de otimização da rotina doméstica e de vigilância dos próprios hábitos.  E vale sempre lembrar que, apesar da economia de recursos financeiros ser bem relevante, praticar o consumo consciente tem também impactos sociais e ambientais de longo prazo.


 


Confira ações rotineiras de um consumo consciente e que fazem a diferença.


 


Fechar a torneira ao escovar os dentes e ao fazer a barba pode resultar em um consumo de água até 12 vezes menor para quem mora em uma casa e até 80 vezes menor para quem mora em apartamento.


 


Chuveiros elétricos respondem por quase um terço da conta de luz. Usar apenas a posição de aquecimento médio no verão (em vez de simplesmente abrir mais a torneira) é uma medida capaz de reduzir em até 30% o gasto que esse aparelho representa na conta mensal.


 


Ao fazer as compras do supermercado, programe o cardápio para toda a semana e anote em uma lista os ingredientes necessários ao preparo. Assim, você evita desperdício. Além disso, é importante se ater à lista e evitar compras por impulso. Por fim, fique sempre atento às “promoções” que só fazem você comprar mais do que precisa.


 


Na compra de alimentos, ajuste as quantidades de uma compra para outra. Considere que, dependendo de quanta sobra vai para o lixo após cada refeição, evitar esse desperdício pode significar um ou dois dias de comida a mais no mês, com o mesmo custo.


 


Quando se trata de eventos que acontecem com pouca frequência, como grandes festas e cerimônias especiais, considere alugar trajes e acessórios ou pegar emprestados, em vez de gastar muito para usar a roupa de gala uma vez só.


 


Antes de sair comprando roupas novas a cada estação, avalie o que ainda pode ser aproveitado ou reformado, para ganhar vida nova no seu guarda-roupa. Outra dica: mantenha o seu armário sempre arrumado, para conseguir visualizar tudo o que tem com mais facilidade.


 


Questão de postura


 


Uma pesquisa recente do SPC revelou que apenas 3 em cada 10 brasileiros podem ser considerados consumidores conscientes. Mas o que impede um engajamento maior e o que você pode fazer para mudar essa realidade?


 


É o que especialistas indicam a seguir, com base nas principais justificativas apontadas pelos participantes da pesquisa.


 


Fique ligado


 


Desatenção na hora de consumir foi um fator mencionado em 31,5% dos casos. Esteja alerta às oportunidades de economizar e reflita sempre antes de qualquer decisão de consumo.


 


Planeje


 


Falta de tempo foi o motivo alegado para deixar de lado opções mais sustentáveis em 29,8% das decisões de consumo. Invista em planejamento e tente se antecipar às suas necessidades para não tomar decisões apressadas quando chegar a hora.


 


Informe-se


 


21% dos consumidores não sabem como praticar o consumo sustentável. Uma boa pedida é acompanhar o noticiário para ficar por dentro da atuação das empresas e, quando discordar das condutas adotadas, evitar ou até parar de comprar produtos e serviços dessas marcas. As redes sociais também são uma boa fonte de informação sobre produtos e serviços.


 


Fonte: Meu Bolso Feliz – http://meubolsofeliz.com.br/