Notícias -

De professora de educação física a proprietária das papelarias Tio Patinhas: conheça a história de Rosilene Ricardo

Conquistas e Ações da CDL/BH

Saber enxergar boas oportunidades pode mudar, completamente, o rumo na vida daquelas pessoas que têm coragem de ‘jogar’ tudo para o ar e se arriscar em um caminho de incertezas. 

Por exemplo, imagine você ser formado (a) em um curso superior, abrir um empreendimento para colocar em prática todo o conhecimento adquirido ao longo dos anos de estudo. No entanto, por algum motivo, você opta por encerrar este ciclo para iniciar em algo completamente diferente do caminho no qual havia traçado.

Foi isso que Rosilene Ricardo fez. Depois de se graduar no curso de Educação Física, ela abriu uma academia onde dava aulas de ginástica.  O negócio caminhava bem. Até que em 1986, ela ganha a sua primeira filha, Janine.

A rotina pesada a fez optar por passar o empreendimento para frente. “Como o negócio tomava muito o meu tempo, pois eu precisava estar lá fisicamente, decidi passá-lo para a minha irmã”, relembra. Durante dois anos, Rosilene optou por cuidar, de forma exclusiva, de sua primogênita.

Em 1988, ela decide voltar ao mercado de trabalho. O caminho natural, para muitos seria o de retornar a profissão na qual se preparou, certo? No caso dela, não. Isso porque seu irmão mais velho era dono das duas unidades das papelarias Tio Patinhas, que possui 45 anos de mercado.

No entanto, devido a questões particulares, ele decidiu fechar uma das lojas. Atenta a oportunidade, Rosilene optou por assumir o negócio. “Foi assim que iniciei neste segmento, na cara dura”, afirma.

Segundo ela, “naquela época, a loja do Jatobá, na cidade de Ibirité, era pequena, de apenas uma porta. Vendíamos apenas produtos de material de escritório, papelaria e brinquedo, tudo com pouca variedade”, frisa.

O conhecimento que Rosilene tinha sobre o mercado era pouco. Isso porque ela chegou a trabalhar na loja antes de iniciar seus estudos na faculdade. “Lá em casa, somos 12 irmãos. Os mais velhos abriam comércios na região e levavam os mais novos para trabalhar. E eu fiquei cerca de cinco anos atuando, somente, no atendimento da loja”, destaca.

Evolução

Já à frente do negócio, a empreendedora foi aprendendo a fazer a gestão do empreendimento. A preocupação dela sempre foi oferecer um atendimento de qualidade, além de ter disponível, em estoque, o produto que o cliente procura.

Com essa estratégia, o negócio começou a se expandir. Os clientes passaram a encontrar um mix de novos itens em grande variedade de presentes, brinquedos, materiais de escritório, informática, uniformes, livros e materiais escolares.

O sucesso do primeiro empreendimento fez Rosilene ganhar confiança e arriscar um pouco mais. Em 1990, ela optou por assumir a segunda unidade da loja, localizada no bairro Barreiro, na cidade de BH.  O curioso é que o dono do negócio, até então, era o mesmo irmão que havia passado a primeira loja para ela.

Neste mesmo ano, já mãe de sua segunda filha, Janaína, Rosilene pede ao marido para sair do atual emprego para assumir a administração da loja do Jatobá.

Com o passar dos anos, aquela pequena loja, de apenas uma porta em que  ela começou, se expandiu para um imóvel grande, de cinco portas, que ocupa todo o prédio em que o empreendimento está localizado. “Além disso, graças a muito trabalho,  conseguimos comprar os imóveis das nossas duas lojas”, orgulha-se.

Segunda geração

“Minhas primeiras lembranças são de épocas de Natal. Ficávamos até 24h com as portas abertas. Achava o máximo poder trabalhar e ajudar nas vendas e embrulhos de presente”, relata Janine, que atualmente está à frente da loja do Barreiro.

Já sua irmã, Janaína, trabalha na unidade do bairro Jatobá. Quando perguntada sobre o papel de Rosilene em sua vida, ela ressalta que “minha mãe sempre foi um exemplo para mim. Por isso, eu me interessei em aprender o que ela fazia. Minha mãe é sinônimo de força e dedicação. Uma empreendedora de mão cheia. Não tem tempo ruim. E se tiver, ela dá um jeito de ficar bom”, enfatiza.

Parceria com a CDL/BH

Com 32 funcionários, sendo 16 em cada unidade, a Tio Patinhas, filiada à entidade desde 1992, oferece a todos os colaboradores interessados o Plano de Saúde da Unimed. 

“Aqui na loja, nós pagamos parte do valor da mensalidade. A outra fica por conta do funcionário. Aqueles que mais se destacam no mês, optamos por realizar o pagamento integral do serviço. É uma forma de premiá-los por meio da meritocracia”, destaca Rosilene.