Em que posso ajudar?

WhatsApp
Notícias -

EMPREENDEDORISMO FEMININO: COPO MEIO CHEIO E MEIO VAZIO 

Notícias gerais

Marcelo de Souza e Silva

Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e do Conselho Deliberativo do Sebrae Minas

O primeiro semestre de 2023 terminou com notícias positivas para o empreendedorismo feminino do país. A criação da Frente Parlamentar Mista pela Mulher Empreendedora e a sanção da Lei 14.611/23, que torna obrigatória a igualdade salarial entre homens e mulheres, trazem grandes benefícios econômicos e sociais para o país. São conquistas de grande importância que, se executadas corretamente, vão contribuir para uma mudança de cenário que subutiliza a mão de obra e a capacidade das mulheres. 

O empreendedorismo feminino é uma das principais forças econômicas do Brasil: são 30 milhões de mulheres que comandam 52% do total de negócios do país, de acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Essas mulheres, além de gerarem renda e postos de trabalho, também contribuem para o combate à silenciosa epidemia de violência doméstica. Pesquisa do DataSenado mostrou que 46% das vítimas de agressão não rompem o ciclo de violência nem denunciam os agressores por dependerem financeiramente deles. Por outro lado, empresas e negócios comandados por mulheres são mais inclusivos e priorizam a contratação de pessoas do mesmo gênero.

Ao cruzar essas informações, torna-se clara a constatação de que o fomento ao empreendedorismo feminino é um caminho de transformação econômica, social e pessoal. O sucesso de uma empreendedora reverbera em sustento de famílias, encerramento de ciclos violentos e perspectivas positivas. 

Caminhando um pouco mais nesta estrada do empreendedorismo feminino, observamos diversos pontos de atenção como, por exemplo, a carga tributária mais elevada na concessão de crédito. É triste, mas é real. As mulheres empresárias pagam mais juros em um empréstimo que os homens, ainda que a inadimplência entre elas seja menor. Já na participação feminina no mercado de trabalho, além dos cargos de liderança serem majoritariamente ocupados por homens, vivemos ainda o preconceito velado com mulheres que são mães. É sempre muito difícil para a mulher que, por um determinado período se ausentou em prol da maternidade, retornar ao mercado com um salário razoável. 

O empreendedorismo exercido por mulheres também convive com outro fator delicado: a informalidade. Segundo dados da CNDL e Sebrae, 61% das empreendedoras do país são informais e 73% trabalham por conta própria com poucos recursos financeiros. Esse índice está acima da informalidade nacional que, no primeiro trimestre de 2023, atingiu 38,9% da população ocupada, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). Atuando dessa forma, essas mulheres ficam órfãs de direitos, como licença médica, maternidade e contribuição ao INSS. 

Quando voltamos o olhar para o mercado de trabalho, a Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios (PNAD) nos mostra que a população desocupada do país é composta em 53,7% por mulheres e 46,3% por homens, revelando, mais uma vez, que o gênero feminino enfrenta muitos obstáculos para se estabelecer. 

Esses dados refletem o “copo meio vazio”, já as conquistas citadas no início, simbolizam o “copo meio cheio”. Creio que as empresas serão socialmente responsáveis e seguirão a legislação, estabelecendo uma folha salarial igualitária entre homens e mulheres. Vamos trabalhar no Congresso para que a Frente Parlamentar pela Mulher Empreendedora, composta por 205 membros, seja eficaz, eficiente e, sobretudo, tenha a sensibilidade de ouvir as dores do empreendedorismo feminino que, de fato, são muitas, mas não impossíveis de serem curadas.

Publicações similares

Notícias gerais
10 de junho de 2024
COMPRAS DE ÚLTIMA HORA DEVEM MARCAR DIA DOS NAMORADOS EM BH

De acordo com pesquisa da CDL/BH, lojas de rua e shopping serão os principais locais onde …

Notícias gerais
10 de junho de 2024
PRESIDENTE DA CDL/BH E DO SEBRAE MINAS RECEBE COMENDA ESPECIAL DO MÉRITO MUNICIPALISTA

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) e do Conselho Deliberativo do …

Notícias gerais
4 de junho de 2024
DIA LIVRE DE IMPOSTOS TERÁ VENDA DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS E DE HIGIENE COM REDUÇÃO DE ATÉ 50% DO VALOR

Além de alguns itens da cesta básica, serão comercializados produtos como vinho argentino, azeite português, carnes, …

Notícias gerais
4 de junho de 2024
MAIS DE MIL LOJAS EM BH VÃO PARTICIPAR DO DIA LIVRE DE IMPOSTOS

Ação contra altas cargas tributárias será realizada em todo o país e terá produtos com valor …