Notícias -

Insegurança no Polo Moveleiro de Belo Horizonte

Apoio ao Comércio

Os lojistas do Polo Moveleiro de Belo Horizonte, localizado na Avenida Silviano Brandão, solicitaram o apoio da CDL/BH para se reunirem com a Polícia Militar (PM). O motivo é o grande número de arrombamentos nos estabelecimentos comerciais na região. Segundo a representante da Associação de Lojistas da Silviano Brandão (Alosb), Eliana Reis, somente de dezembro até hoje houve mais de 40 arrombamentos nas lojas da avenida.

“Só nós sabemos do sofrimento que estamos passando. Não temos policiamento de madrugada. Nós ficamos órfãos. Por isso, pedimos o apoio da CDL/BH, que é uma instituição bem estruturada, para apoiar os lojistas e intermediar essa reunião com a PM, pois um sozinho reclamando não é ouvido, mas todos juntos conseguimos fazer algo”, afirma Reis.

Um dos lojistas da região, Cláudio Ribeiro Mercini, proprietário da franquia de bolos Sodiê, reclama além da falta de segurança o abuso de moradores em situação de rua, principalmente os viciados em crack. “Eu já tive que tirar a força, no braço, dois caras de dentro da minha loja por importunarem meus clientes”, fala Mercini. Com a insegurança, o lojista diz que perde no faturamento da loja, pois poderia ficar aberto em horários alternativos, mas com a violência não pode. “Os dias que eu mais ganho dinheiro são nos finais de semana, mas tenho que fechar a loja às quatro horas no sábado e domingo eu não abro, pois fico muito isolado”, reclama Mercini.

Eliana Reis afirmou que em 2012 foi criado em parceria com a PM a Rede de Comércio Protegido, onde foi realizado o cadastro dos lojistas de toda avenida. Cada comerciante possuía uma campainha, que, em caso de assalto, era acionada e avisava o lojista vizinho. “Foi uma ação muito eficiente, mas que não teve continuidade e se perdeu, pois não ouve mais treinamento com os lojistas”, fala Reis. Outro ponto citado pela comerciante foi a ausência da dupla de policiais percorrendo a Avenida, principalmente depois do horário comercial.  

O Tenente Antônio Marcos dos Santos da 20ª Companhia do 1º Batalhão da PM ouviu todos os presentes e se comprometeu em realizar operações de policiamento na região durante a madrugada. “Eu assumo também o compromisso de revitalizar a Rede de Comércio Protegido. Durante o tempo em que estivemos da companhia na região do Maria Gorethi, nós implantamos a Rede e zeramos o índice de roubos ao comércio local”, explicou o Tenente. 

A reunião foi realizada na sede da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (FCDL-MG), na quarta-feira, 03 de feveveiro. O gerente Institucional da CDL/BH, Edílson Cruz, representou a entidade na reunião. Uma próxima reunião já está agendada para o dia 16 de março. O objetivo é saber o resultado das primeiras ações da PM na Silviano Brandão.

Bráulio Filgueiras
Comunicação e Marketing