Notícias -

“Mulheres cuidando de mulheres”: conheça a história de Tatiana Coelho, coordenadora do Hospital Maternidade Sofia Feldman

Conquistas e Ações da CDL/BH

Responsabilidade, dedicação, humanidade e amor. Essas são algumas das características que Tatiana Coelho, coordenadora do Hospital Maternidade Sofia Feldman, carrega em sua trajetória de vida e profissional.

Há 22 anos atuando na instituição filantrópica, ela iniciou seus passos como acadêmica de fisioterapia. Ao longo dos anos, foi se qualificando para exercer cargos de maior complexidade. “Fiz um mestrado em saúde da criança e doutorado em saúde pública”, ressalta.  

Desde 2017, Tatiana está à frente da gestão do hospital, que é referência nacional e internacional na assistência ao parto e a recém-nascidos de alto risco. “Tenho muito orgulho em trabalhar numa instituição 100% SUS. Trata-se da maior maternidade e neonatologia do país, onde atendemos cerca de 900 partos por mês”, afirma. 

Para atender a toda essa demanda, o Sofia Feldman conta com mais de 1300 trabalhadores. Desse total, cerca de 86% são do sexo feminino. Como Tatiana gosta de ressaltar “são mulheres cuidando de mulheres”, o que transmite ainda mais atenção e confiança às mamães que estão prestes a darem a luz.

E esse zelo pôde ser vivenciado pelo lado mãe de Tatiana. Isso porque a gestora decidiu ganhar a sua filha, Maria Coelho, de 11 anos, no hospital em que trabalha. “Fui assistida por enfermeiras obstétricas maravilhosas. Foi um momento mágico e cheio de afeto”, relembra.

Quando perguntada sobre quais as palavras que melhor resumem o hospital Sofia Feldman, Tatiana, de pronto, disse: cuidado, respeito e construção de cidadania. E isso fica claro quando ela relata o que sente ao trabalhar no local. 

“Me emociono todos os dias com o cuidado prestado às mulheres. Cada família tem uma história diferente. Muitas de nascimento e felicidade e outras com uma trajetória de superação, como acontece com as mulheres de bebês prematuros”.

Compromisso

Receber mamães de todo o Brasil para ganharem seus filhos requer responsabilidade. E esse é mais um motivo de orgulho para Tatiana, que não mede esforços para oferecer a melhor experiência para as gestantes. 

No entanto, para ter condições de oferecer um atendimento diferenciado, é necessário que os trabalhadores do hospital sejam qualificados. “Somos referência em boas práticas na assistência ao parto e na formação de profissionais para o SUS. Prova disso, é que recebemos profissionais de países africanos, de língua portuguesa, e da América Latina para que possam se capacitar nesse quesito”.

Projeto Afeto

Realizado pela Fundação CDL-BH, braço social da CDL/BH, em parceria com a CDL Jovem e a Rádio CDL, o Projeto Afeto, que tem o propósito de acolher e empoderar mulheres no momento da maternidade, já ajudou milhares de mães. 

A iniciativa, que teve início em 2020, já doou mais de 46 mil itens de enxoval e de higiene, além de beneficiar mais de duas mil gestantes e recém-nascidos. Todas as doações foram feitas para o Hospital Maternidade Sofia Feldman, que recebe usuárias de 660 municípios do estado. 

De acordo com Tatiana, “muitas delas não chegam aqui preparadas para permanecer por um longo período de tempo, como nos casos de parto em que o bebê precisa de UTI. Dessa forma, o Projeto Afeto se torna muito importante para essas mulheres, pois qualifica ainda mais o cuidado prestado pelo Hospital, além de nos ajudar a seguir com o nosso trabalho, que é 100% SUS”, afirma.

Participe do Projeto Afeto e doe roupas de bebê, toucas, luvas, meias, toalhas, mantas, além de itens de higiene pessoal para os recém-nascidos e as mães

Os itens podem ser entregues, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h nos endereços localizados em Belo Horizonte:

Sede Fundação CDL-BH

Av. Amazonas, 311 (3º andar) – Centro

Sede CDL/BH

Av. João Pinheiro, 495 – Boa Viagem

SEO MUNIZ
Link112