Notícias -

Poderes Globais do Varejo: os 250 maiores varejistas de 2016

Apoio ao Comércio

A National Retail Federation realizou, de 15 a 17 de janeiro, em Nova York, EUA, a 106ª edição de seu “Big Show”, considerado o maior evento de varejo do mundo. Durante a convenção, a inglesa Deloitte apresentou o relatório "Global Powers of Retailing 2017: The Art and Science of Customers" (Poderes Globais do Varejo 2017: A Arte e a Ciência dos Consumidores).


 


Produzido em parceria com a revista Stores, o estudo completa 20 anos em 2017 e indica os 250 maiores varejistas do mundo. A pesquisa também identifica outras tendências para o ano, analisando ainda a performance dessas empresas com base na região geográfica, produtos, atividades e-commerce e outros.


 


Segundo o estudo, as dez maiores redes de varejo do mundo concentram 30% da receita dos 250 maiores varejistas globais (elas acumularam US$ 1,339 trilhões dos US$ 4,48 trilhões acumulados pelas 250 maiores). O número representa as receitas do ano fiscal de 2014 (de junho de 2014 a junho de 2015) –  último período fiscal a permitir comparação direta entre os números das redes avaliadas.


 


No ranking das 250 maiores empresas de varejo do mundo, o Walmart segue na primeira posição, seguido pelo clube de compras Costco.


 


Apenas uma empresa brasileira aparece na lista este ano: as Lojas Americanas, que ocupa a 170ª posição. A empresa também aparece em 39º lugar na lista das 50 varejistas que mais cresceram de 2010 a 2015, e em 21º na listagem dos 50 maiores varejistas de e-commerce.


 


Os 10 maiores varejistas do ano: 


 


 



 


FONTE: ANAMACO (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção)