Notícias -

Produção industrial avança 0,7% em julho

Apoio ao Comércio

A produção industrial no âmbito nacional apresentou crescimento de 0,7% em julho na comparação com o mês imediatamente anterior, segundo a última divulgação da Pesquisa Industrial Mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a julho de 2013, no entanto, o desempenho da indústria apresentou queda de -3,6%. Dessa forma, o acumulado do ano e o acumulado de doze meses continuam apresentando queda de -1,2% e -0,5%, respectivamente.


 


O setor de bens de capital foi o principal responsável pelo crescimento verificado em julho, com variação de 16,7% em relação ao mês de junho. A produção de bens de consumo também apresentou melhor desempenho, com crescimento de 7,1% (sendo que os bens duráveis cresceram 20,3% enquanto os bens semiduráveis não duráveis cresceram 0,7%). Os bens intermediários apresentaram queda de -0,3% nesta base de comparação. Já em relação a julho de 2013 todos os setores apresentaram queda. A produção de bens de capital recuou -6,4%; a de bens intermediários, -3,6% e a de bens de consumo, 2,8% (sendo que os bens duráveis recuaram -13,7% enquanto os bens semiduráveis não duráveis cresceram 0,6%). 


 


Todos os setores também apresentam variações negativas no acumulado do ano e no acumulado de doze meses, sendo bens de capital: -7,8% no ano / -0,1% em doze meses; bens intermediários: -2,5% no ano / -0,1% em doze meses; e bens de consumo: -2,0% no ano (bens duráveis recuaram -9,0% enquanto os bens semiduráveis não duráveis cresceram 0,4%) /-0,8% em doze meses (sendo que os bens duráveis recuaram -5,1% enquanto os bens semiduráveis não duráveis cresceram 0,6%). Os resultados mostram o impacto negativo do ciclo de aumento da taxa básica de juros (SELIC) sobre o setor, pois os custos de investimento na produção se tornam mais elevados. A previsão, segundo o último boletim FOCUS do Banco Central, é de que a indústria encerre o ano com queda de -1,70%