Notícias -

Segurança e Criminalidade em BH

Apoio ao Comércio

A CDL/BH acredita que um ambiente seguro é um dos pontos fundamentais para trazer os consumidores para o comércio de rua. Neste sentido, a Entidade tem a Segurança como uma de suas bandeiras, em que ela busca cotidianamente junto aos poderes públicos a melhoria deste aspecto social.

Com o aumento da criminalidade nos últimos anos, a CDL/BH intensificou as solicitações de maior policiamento nos centros comerciais, fez diversas reuniões com a Polícia Militar (PM), solicitou rondas noturnas para evitar arrombamentos em lojas e vem implantando, juntamente com comerciantes e PM, a Rede de Comerciantes Protegidos, em algumas regionais de Belo Horizonte.

O resultado começou a aparecer. “Os índices de criminalidade na Capital diminuíram em 2017 e agora estão nos mesmos níveis de dois anos atrás. Isto não ocorria desde 2004”, afirma o Tenente Coronel Eduardo Alves, comandante do primeiro do 1º Batalhão da PMMG em apresentação na CDL/BH nesta quinta-feira, 22 de junho sobre a Segurança e Criminalidade de BH.

O período apresentado se refere a primeiro de janeiro a 20 de maio. A Savassi é um exemplo de destaque, onde houve uma redução de 45% nos crimes cometidos na região. O vice-presidente da CDL/BH, Marco Antônio Gaspar, parabenizou a PM pelos números. “Na Savassi, o whatsapp tem contribuído muito para a região, devido a Rede de Comerciantes Protegidos. Se pudéssemos fazer o mesmo em outras regiões seria sensacional”, afirmou.

Em toda Belo Horizonte houve uma redução média de 12,72% nos crimes cometidos. Em quase todas as Companhias Policiais houve reduções nesses percentuais, com algumas exceções, como a 6ª Companhia, que atende o Hipercentro da Capital.

“A 6ª Companhia é a que possui o maior efetivo, mas atualmente passa por algumas agruras, como o aumento de camelôs e de moradores em situação de rua. O descuido causa descontrole criminal, pois diversos marginais cometem crimes e se infiltram no meio dessas pessoas para se dissimilarem”, explica.

O presidente da CDL/BH, Bruno Falci, lembrou que o crescimento de camelôs e moradores em situação de rua é tema frequente de debate entre a CDL/BH e a Prefeitura de Belo Horizonte. O presidente frisou também que o grande desafio agora é manter a queda contínua desses índices. “A Polícia Militar pode contar sempre com o apoio da CDL/BH em todas as ações”, concluiu.

Bráulio Filgueiras
Comunicação e Marketing