Notícias -

Simplifique sua vida financeira com estes 8 passos

Apoio ao Comércio


A falta de organização financeira é um problema atualmente muito mais contornável do que o desemprego e cuja solução pode ser extremamente simples, já que se trata apenas de uma questão de equilibrar as receitas e despesas.


Existem algumas dicas simples que podem te ajudar a ser mais organizado com suas finanças.


1) Organize sua carteira


Organizar sua carteira pode ser algo surpreendentemente útil para organizar o orçamento. Ao reunir os cartões que estão perdidos na sua carteira, você pode se lembrar de fechar aquela conta bancária que está parada há anos, e cancelar os cartões cujas anuidades e tarifas estão sendo debitadas da sua conta sem que você perceba.


A limpeza da carteira também pode te ajudar a encontrar cartões de fidelidade, ou vouchers de descontos e cortesias que podem render algumas economias.


O exercício ainda pode ser importante para que você reúna recibos de compras recentes e perceba de forma mais clara como você tem usado seu dinheiro.


2) Comece de uma vez por todas sua planilha de gastos


Se você já pensou diversas vezes em começar a usar uma planilha de gastos, mas em cada uma delas terminou o pensamento com um “depois eu resolvo”, a psicologia pode te ajudar a mudar isso. 


De acordo com os estudiosos das finanças comportamentais, vertente da psicologia econômica que estuda as emoções por trás das nossas decisões financeiras, essa procrastinação acontece por causa do chamado viés da inércia, que nada mais é do que uma crença infundada na nossa capacidade de realizar as coisas no futuro.


O antídoto para isso é tomar consciência de que não, você não vai fazer isso no final de semana ou em outro momento, portanto a hora de começar seu planejamento é agora.


3) Use alertas de gastos e saldo bancário


A maioria dos bancos oferece hoje serviços de alerta por e-mail ou SMS que trazem informações atualizadas sobre o saldo da conta corrente e gastos realizados no cartão. Alguns permitem, inclusive, que o cliente defina se quer receber os avisos de saldo diariamente, semanalmente ou quinzenalmente.


Esse tipo de notificação pode te ajudar a manter o controle de gastos ao evitar que você faça alguns cálculos mentais que te levam a achar que sua conta está mais azul do que você pensa. Também é uma ótima saída para quem tem preguiça de consultar o saldo ou tem medo de verificar a situação e se frustrar.


Vale a pena conversar com seu gerente para verificar quais serviços o banco oferece para que você mantenha os gastos sob controle. 


4) Automatize os pagamentos e investimentos


Outro serviço bancário que pode te ajudar é a programação automática de investimentos. Ela permite que você programe o investimento de uma determinada quantia por mês em aplicações como a poupança, os fundos de renda fixa e outros. Da mesma forma, também é possível pré-agendar o pagamento da fatura do cartão de crédito e de outras contas, dependendo do prestador do serviço.


Ao casar a data dos investimentos e pagamentos com o dia de recebimento do seu salário, você evita atrasos e passa a ter um compromisso maior com os investimentos, já que você deixa de investir apenas quando sobra dinheiro no fim do mês. 


No caso dos investimentos para a aposentadoria, esta dica pode ser ainda mais válida. Como esse tipo de aplicação exige que os aportes sejam regulares e realizados por um longo período é importante automatizar o investimento para não deixar de fazê-lo.


6) Baixe os aplicativos de bancos


Outra maneira de não se atrasar com pagamentos de contas e facilitar transferências de valores e consultas de saldo é baixar o aplicativo do seu banco no celular. 


Esses apps permitem ao cliente realizar a maioria das operações que são realizadas nas agências bancárias ou no site do banco (internet banking). Assim, você não precisa passar em um caixa automático ou na agência para fazer seus pagamentos e consegue controlar sua conta de qualquer lugar.


7) Faça uma revisão dos serviços contratados


Se por um lado a tecnologia pode facilitar seus pagamentos, por outro ela também pode auxiliar os prestadores de serviço em suas cobranças e reajustes de preços. Por isso, ao seguir os itens dois e três desta lista, aproveite para observar quais dos serviços que você paga mensalmente podem ser trocados por outros mais baratos ou substituídos por pacotes de uso reduzido.


Fonte: Exame (matéria do site do dia 13/10/2015).