Notícias -

Taxa de desemprego cai para 10,5% em outubro

Apoio ao Comércio


Segundo a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), a taxa de desemprego, nas sete regiões pesquisadas, caiu de 10,9% em setembro para 10,5% em outubro. Em outubro do ano passado a taxa era de 10,0%.


 


O número de empregos apresentou alta nos setores de Indústria de Transformação (alta de 2,5% com a criação de 74 mil postos de trabalho) e no Comércio e Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas (alta de 1,1% com a criação de 43 mil postos de trabalho), e houve relativa estabilidade nos setores de Serviços (queda de 0,2%, ou redução de 25 mil postos de trabalho) e Construção (queda de 0,1%, ou redução de 2 mil postos de trabalho).


 


Entre as regiões pesquisadas, apresentaram redução no desemprego as regiões metropolitanas do Distrito Federal, Fortaleza, Recife, Salvador e São Paulo. Houve relativa estabilidade na taxa em Porto Alegre e ela não variou em Belo Horizonte. Nenhuma região apresentou alta no desemprego.


 


Outro ponto pesquisado foi o rendimento médio dos ocupados. Em outubro ele foi de R$1.546, o que representa um crescimento de 1,4% em comparação ao mês anterior. Nos últimos doze meses, o rendimento médio dos ocupados apresentou crescimento de 5,0%.