Notícias -

WhatsApp contra o crime

Apoio ao Comércio

Para minimizar a incidência de furtos e assaltos na Savassi, empresários adotaram, desde o último dia 22, o aplicativo de chat whatApp para comunicarem entre si e também com a Polícia Militar sobre pessoas suspeitas na região.


 


A estratégia é a principal ferramenta da Rede de Comerciantes Protegidos da região, criada pelo Conselho Regional CDL/BH Savassi no mês passado, para prevenir contra a criminalidade.


 


A Rede de Comerciantes Protegidos, que é composta por cerca de 40 empresários, além de representantes da Polícia Militar e da CDL/BH, age da seguinte forma: o comerciante, ao avistar algum suspeito, alerta seus vizinhos e Polícia Militar, ao mesmo tempo, pelo aplicativo, por meio de mensagem escrita e às vezes foto. 


 


E com menos de um mês de utilização, já apresentou resultados significativos: vários suspeitos foram abordados, alguns consumindo drogas, dois foram apreendidos portando facas e outros presos em flagrante ao arrombar um estabelecimento.


 


De acordo com o empresário Marco Antônio Gaspar, da Brasilusa, o WhatsApp trouxe agilidade na abordagem aos suspeitos, e tem contribuído muito na prevenção dos principais delitos que ocorriam na Savassi. “Com o aplicativo a PM tem agido rápido, com isso, grande parte dos criminosos que se misturavam aos moradores de rua aqui na região, já não estão mais aqui. Além disso, quando você envia uma foto do suspeito, facilita a identificação tanto para os vizinhos ficarem em alerta, quanto para a Polícia fazer a abordagem”, disse.


 


Após a experiência bem sucedida na Savassi, a próxima região a adotar a estratégia é o polo da moda do Barro Preto, por meio do Conselho Regional CDL/BH, composto por moradores e empresários da região. 


 


Serviço:


 


Os empresários que quiserem aderir à Rede ou tirar alguma dúvida podem se inscrever pelo telefone: 3249-1733.


 


 


Dálcia de Oliveira


Comunicação e Marketing da CDL/BH