Notícias -

CDL/BH participa da 7ª Reunião do Observatório da Mobilidade

Atuação Social


A CDL/BH, representada pelo seu vice-presidente de Educação e Tecnologia, Marcos Innecco Corrêa, participou nesta terça-feira, 29 de novembro, da 7ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte (ObsMob-BH), realizada na sede do Ibmec. Entre os temas debatidos estão um balanço das ações do Observatório e as perspectivas e desafios para 2017.


 


Corrêa, lembrou que o Observatório é fruto do Fórum da Mobilidade Urbana, realizado pela CDL/BH em parceria com a SETCEMG e BHTRANS, desde 2013. O Fórum surgiu da necessidade de diálogo entre o comércio e a BHTRANS, quando esta impôs restrições em relação a carga e descarga de mercadorias no centro de Belo Horizonte. O vice-presidente da CDL/BH ressalta a importância do debate e discussão constantes sobre o tema, já que a mobilidade impacta na vida de todos, inclusive no desenvolvimento do comércio. “Quando a cidade vai bem, o comércio vai bem, então temos que pensar no planejamento das políticas públicas e mobilidade, pois entendemos que a população só tem qualidade de vida quando há emprego, renda e desenvolvimento”, disse.


 


Sobre as perspectivas e desafios para 2017, Corrêa defende que é preciso intensificar o debate sobre o impacto da mobilidade no desenvolvimento econômico e a aproveitar as oportunidades advindas da economia compartilhada, como aplicativos, lotação e caronas. “Temos que trazer essas discussões para mais próximo da realidade de um planejamento”, disse.


 


O ObsMob-BH – Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte – foi criado pelo DECRETO Nº 15.317, do dia 3 de Setembro de 2013, com o objetivo de realizar o monitoramento da implementação do PlanMob-BH – Plano de Mobilidade de Belo Horizonte, no que toca à operacionalização das estratégias nele previstas e aos seus resultados em relação às metas de curto, médio e longo prazo.


 


Atualmente o Observatório de Mobilidade conta com a adesão de 63 instituições, incluindo a CDL/BH, demais representantes de entidades de classe, membros da sociedade civil, universidade e poderes públicos municipal, estadual e federal.