Em que posso ajudar?

WhatsApp
Notícias -

Congresso Mundial ICLEI 2012 é aberto oficialmente

Atuação Social


Palestras, plenárias e workshops para debater a sustentabilidade mundial. O Congresso Mundial do ICLEI (Governos Locais pela Sustentabilidade) está a todo vapor em Belo Horizonte. A abertura oficial do evento, realizado pela primeira vez na América Latina, acontece na noite desta quinta-feira (14/06), no Sesc Palladium, com as presenças do presidente do ICLEI, David Cadman, da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, e do secretário geral da Rede Metropolis, Alain Le Saux, entre outras autoridades. Um show de Milton Nascimento, um dos mais influentes artistas da Música Popular Brasileira (MPB), encerra a cerimônia.


Antes mesmo da abertura oficial, diversas atividades foram realizadas na sede da Prefeitura e no Othon Palace Hotel, no Centro, reunindo políticos, representantes de organizações não governamentais e renomados profissionais da área ambiental. O atual diretor-executivo da ONG 8-80 Cities, Guillermo Peñalosa, conhecido como Gil Peñalosa, é uma das ilustres presenças que enriquecem os debates do congresso.


O colombiano ministrou nesta quinta-feira um workshop com o tema “Transformar Cidades através de Projetos de Espaços Públicos: Mobilidade Sustentável e Parques Urbanos”, voltado a técnicos da Prefeitura que atuam no planejamento urbano e regional e na elaboração e coordenação de projetos de requalificação de espaços de uso público. O conteúdo da atividade foi baseado na experiência de Peñalosa como comissário de Parques, Esportes e Recreação da Cidade de Bogotá, capital da Colômbia, levando sua equipe a criar um dos parques e sistemas de lazer mais bem sucedidos e renomados do mundo.


Workshop articula ideias para construir cidades focadas nas pessoas


Desenvolver e aplicar projetos que tornam as cidades mais humanas. Foi esse o pensamento que conduziu o workshop do colombiano Guillermo Peñalosa, diretor executivo da ONG canadense 8-80 Cities. O evento, realizado nesta quinta-feira no auditório JK, na sede da Prefeitura de Belo Horizonte, foi uma das atividades que marcaram a abertura do Congresso Mundial do ICLEI na capital.


Mais de 200 participantes, entre gestores, ativistas e pesquisadores, conheceram diversos sistemas de políticas sustentáveis, que foram instaladas em diferentes cidades do planeta. O encontro contou com as presenças do prefeito Marcio Lacerda, da secretária executiva do ICLEI para a América do Sul, Florence Lalöe, do secretário municipal de Meio Ambiente, Vasco Araújo, e do secretário municipal adjunto de Relações Internacionais, Rodrigo Perpétuo, entre outras autoridades.


Peñalosa convidou a plateia a levantar algumas possibilidades para se construir uma cidade vibrante e uma comunidade mais saudável. Para estimular os participantes, ele compartilhou alguns projetos, que foram desenvolvidos com a consciência de que cidades devem ser criadas pensando, prioritariamente, no público. “O bem estar de um centro urbano, assim como sua dinâmica de sustentabilidade, está relacionado diretamente à qualidade de vida das pessoas que habitam o local”, avaliou o especialista, que também já foi secretário da pasta de Parques, Esportes e Recreação da cidade de Bogotá, capital colombiana.


Uma das razões para o aumento da preocupação com a adoção de gestões sustentáveis foi o aumento da evolução da expectativa de vida no mundo. No Brasil, por exemplo, a média de vida dos cidadãos em 1850 girava em torno de 35 anos. Anos depois, este número praticamente dobrou. Sob essa perspectiva, alguns governos mudaram o foco de suas políticas, priorizando a qualidade de vida da população.


Foi o caso de Amsterdã, na Holanda, que, na década de 1980, incentivou seus habitantes a utilizar a bicicleta, na tentativa de reduzir os problemas de mobilidade urbana em suas ruas. Hoje o veículo alternativo é a opção escolhida por 61% da população na cidade holandesa.


Outra iniciativa visionária foi o projeto Vila Recreativa, que trouxe benefícios para a população mexicana da cidade de Guadalajara. A iniciativa interdita avenidas da cidade aos domingos, as transformando em espaços para atividades físicas, de convivência e lazer. O objetivo principal é combater o sedentarismo e fazer com que a população vivencie mais o espaço urbano.


Vale lembrar que o mesmo já acontece em BH, com o projeto Domingo a Rua é Nossa, realizado pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer desde 2009. Além desses exemplos, a apresentação incluiu a temática dos passeios públicos e parques. Também foram citados projetos que dão novos significados a áreas comuns, como a recuperação do córrego de Seul, na Coréia do Sul, que se tornou atração turística depois da retirada da via expressa que passava sobre ele.


 


Fonte: Portal PBH

Publicações similares

Atuação Social
4 de outubro de 2023
FUNDAÇÃO CDL-BH É HOMENAGEADA PELOS 37 ANOS DE ATIVIDADE

A Fundação CDL-BH, braço social da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), recebeu nessa …

Atuação Social
4 de outubro de 2023
COM 245 MUNICÍPIOS ATENDIDOS, CAMPANHA SOS CHUVAS 2022/2023 AJUDOU MAIS DE 43 MIL PESSOAS EM MINAS GERAIS

Mais de R$ 1,5 milhão em recursos foram disponibilizados por meio de cartões humanitários. Doações para a …

Atuação Social
2 de outubro de 2023
ARTIGO – O PRIMEIRO PASSO PARA LIVRAR AS RELAÇÕES DE CONSUMO DE ATOS RACISTAS

Marcelo de Souza e Silva Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) No …

Atuação Social
21 de junho de 2023
CASA DE ACOLHIMENTO ESPERANÇA IV, NO BAIRRO CÉU AZUL, GANHA BRINQUEDOTECA

Objetivo é democratizar o acesso às atividades lúdicas entre crianças em situação de violência de direitos …