Notícias -

CDL/BH e CDL Jovem realizam mais uma edição do Dia da Liberdade de Impostos

Apoio ao Comércio

Gasolina, carro, tênis, roupas, óculos, brinquedos, artigos de papelaria e pet shop, alimentos, material de construção e aluguel de veículos são alguns dos itens que estão sendo comercializados com descontos referentes aos tributos incidentes sobre cada um hoje. Esta é uma ação do Dia da Liberdade de Impostos, promovido na capital pela CDL/BH e CDL Jovem
 
O Dia da Liberdade de Impostos marca simbolicamente a data em que os brasileiros passam a trabalhar para proveito próprio, já que antes disso todo o valor recebido é destinado ao pagamento de tributos exigidos pelos governos federal, estadual e municipal. Ao todo, são 153 dias trabalhando só para essa finalidade,  de acordo com o estudo “Dias Trabalhados para pagar Tributos” do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). Isso significa que o brasileiro trabalha de 1º de janeiro a 1º de junho só para pagar impostos, um total de cinco meses e um dia. 
 
Para o presidente da CDL/BH, Bruno Falci, o objetivo do “Dia da Liberdade de Impostos” é conscientizar a população sobre a grande carga de impostos que incide, direta e indiretamente sobre a renda de todos os brasileiros. “O Brasil possui uma das mais altas cargas tributárias do mundo. Há 18 anos os tributos significavam 23% do Produto Interno Bruto (PIB). Hoje são mais de 40%”, afirmou. “Além de pagarem os impostos, os brasileiros ainda arcam com os custos, que teoricamente seriam do governo, como planos de saúde, segurança, escola particular, dentre outros. Queremos que os impostos pagos sejam revertidos para a população. O Brasil tem impostos de primeiro mundo e condição social de país atrasado”, completou Falci.
 
Cozinha do Imposto – Nesta edição do “Dia da Liberdade de Impostos” o consumidor também podem conferir como seria se ele pudesse comprar os móveis e os eletrodomésticos, sem o valor dos impostos, para montar uma cozinha. Para isto, foi montado um stand com a representação de duas cozinhas, sendo a primeira com móveis e eletrodomésticos no valor atual e a segunda com os produtos mais caros, que poderiam ser adquiridos pelo mesmo valor caso não houvesse incidência de impostos.  
 
Gasolina sem imposto – Como já é tradicional, a gasolina foi vendida com desconto de 41% referentes aos tributos diretos incidentes e saiu a R$ 2,094 o litro. Os primeiros 105 carros e 120 motocicletas que chegaram ao posto Pica Pau (Avenida do Contorno, 10.325, Barro Preto) conseguiram abastecer com o desconto.
 
Venda de carro – Este ano também esteve à venda um veículo no valor de R$ 39.090,76, com a dedução do ICMS e IPI que somam R$ 16.049,24. O veículo com imposto sai pelo valor de R$ 55.140,00. Para conquistar o direito de compra do carro, os consumidores deveriam comparecer ao posto Pica Pau, na manhã desta quinta-feira, com alguma fantasia que remetesse ao protesto contra a alta carga tributária. Uma comissão julgadora avaliou as fantasias e a Jéssica Alves Goulart foi a vencedora.
 
O “Dia da Liberdade de Impostos” conta com o patrocínio do Minaspetro e da Carbel Japão, e com o apoio da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Associação dos Comerciantes de Materiais de Construção de Minas Gerais (Acomac), Associação Mineira de Supermercados (Amis), Sindicato e Associação Mineira de Indústria e Panificação (Amipão), Instituto de Formação de Líderes (IFL) e portal Varejo 1.