Resultado do PIB


A piora dos indicadores macroeconômicos e o impasse no cenário político agravaram a desaceleração da atividade econômica brasileira no primeiro semestre do ano. Prova disto é que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil apresentou queda de 0,6% no segundo trimestre de 2016.

 

A piora da taxa de desemprego, o aumento da inflação e a elevação da taxa de desemprego têm criado um cenário de dificuldades tanto para consumidores como para os empresários. A pressão inflacionária está corroendo o orçamento e o poder de compra das famílias. Os juros elevados estão encarecendo o crédito e dificultando a renegociação de dívidas dos belo-horizontinos. E com a queda dos níveis de emprego, a renda familiar disponível para o consumo ficou ainda menor.

 

A deterioração desses indicadores acabou abalando o desempenho do setor produtivo, sobretudo, o faturamento dos setores de comércio e serviços. Com isso, até mesmo a capacidade dos empresários em honrar seus compromissos ficou comprometida. De acordo com os dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) das CDL’s de Minas Gerais, as dívidas das empresas mineiras registraram alta de 16,77% em julho, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O crescimento é o maior dos últimos três anos para essa mesma base de comparação.

 

Diante deste cenário, a expectativa do movimento lojista é que o governo federal adote medidas para a retomada do desenvolvimento econômico brasileiro. Para isso é preciso estabelecer uma política mais eficaz de combate à inflação e que propicie a redução da taxa de juros. Também se fazem necessárias ações que estimulem à competitividade do país, ampliando os investimentos internos e externos para a geração de mais emprego e renda. Dessa forma, os setores de comércio e serviços acreditam que o Brasil retornará ao caminho do crescimento.

Notícias Recentes

Por não ter sido convertida em lei, medida provisória que alternava a reforma trabalhista perde sua eficácia
26/04/2018 - Legislação e Justiça
No dia 23/04/2018, por não ter sido convertida em Lei, a Medida Provisória (MP) nº 808/2017, que alterava alguns pontos da Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017) caducou, deixando assim de produzir qualquer efeito a partir do fim de sua vigência.
Comércio não abrirá em 1º de maio - 10h21
26/04/2018 -
Leia as principais notícias desta quinta-feira, 26 de abril.
Dia das Mães deve injetar R$ 2,6 bi no comércio da capital
25/04/2018 -
Leia as principais notícias desta quarta-feira, 25 de abril.
Cadastro Positivo
25/04/2018 - Legislação e Justiça
O texto do Projeto de Lei Complementar nº 441/2017, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, dentre outras alterações na Lei do Cadastro Positivo, Lei nº 12.414/2011, retira a necessidade de autorização prévia por parte do consumidor para inclusão no cadastro positivo.

Seja um Associado »

Nossos Produtos

Espaço para eventos Três amplos salões e um auditório com 300 lugares para a realização de qualquer tipo de evento
Cliente Espião Saiba qual a percepção os clientes têm da sua loja
Jovens Aprendizes o elo entre os jovens em busca da primeira experiência profissional e empresas socialmente responsáveis.

... Carregando...