Resultado do PIB


A piora dos indicadores macroeconômicos e o impasse no cenário político agravaram a desaceleração da atividade econômica brasileira no primeiro semestre do ano. Prova disto é que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil apresentou queda de 0,6% no segundo trimestre de 2016.

 

A piora da taxa de desemprego, o aumento da inflação e a elevação da taxa de desemprego têm criado um cenário de dificuldades tanto para consumidores como para os empresários. A pressão inflacionária está corroendo o orçamento e o poder de compra das famílias. Os juros elevados estão encarecendo o crédito e dificultando a renegociação de dívidas dos belo-horizontinos. E com a queda dos níveis de emprego, a renda familiar disponível para o consumo ficou ainda menor.

 

A deterioração desses indicadores acabou abalando o desempenho do setor produtivo, sobretudo, o faturamento dos setores de comércio e serviços. Com isso, até mesmo a capacidade dos empresários em honrar seus compromissos ficou comprometida. De acordo com os dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) das CDL’s de Minas Gerais, as dívidas das empresas mineiras registraram alta de 16,77% em julho, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O crescimento é o maior dos últimos três anos para essa mesma base de comparação.

 

Diante deste cenário, a expectativa do movimento lojista é que o governo federal adote medidas para a retomada do desenvolvimento econômico brasileiro. Para isso é preciso estabelecer uma política mais eficaz de combate à inflação e que propicie a redução da taxa de juros. Também se fazem necessárias ações que estimulem à competitividade do país, ampliando os investimentos internos e externos para a geração de mais emprego e renda. Dessa forma, os setores de comércio e serviços acreditam que o Brasil retornará ao caminho do crescimento.

Notícias Recentes

Empresários de BH organizam caravana para doação de sangue
21/02/2019 - Atuação Social
Objetivo é aumentar os estoques da Fundação Hemominas durante o Carnaval
Funcionamento do comércio durante o Carnaval de 2019
21/02/2019 -
Leia as principais notícias desta quinta-feira, 21 de fevereiro.
Sete em cada dez empresários da capital esperam vender mais neste Carnaval
21/02/2019 - Economia
Os itens mais procurados devem ser as bebidas e produtos alimentícios. O pagamento à vista será o mais utilizado na opinião dos comerciantes. Quase 80% dos lojistas têm interesse em abrir seus estabelecimentos durante o evento

Seja um Associado »

Nossos Produtos

Enriquecimento de Banco de Dados É um tratamento feito na sua base de dados para atualizar as informações e eliminar os registros incorretos ou duplicados.
Garantia de Cheques A análise de crédito mais completa do mercado para você vender com segurança
Registro de Inadimplência Uma rede formada por mais de 1 milhão de empresas em todo o país recuperando o crédito para você

... Carregando...