Governo anuncia investimento de R$ 130 bilhões em projetos de habitação, infraestrutura e energia

Economia

Com a melhora do ambiente econômico por meio da queda da inflação, taxa de juros e crescimento do PIB no 2º trimestre deste ano, o governo federal visando aquecer ainda mais a economia interna, lançou o Programa Avançar, que vai substituir o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O Avançar terá R$ 130,97 bilhões em investimentos em infraestrutura (recuperação e retomada de ações em ferrovias, hidrovias, estradas, portos) na área de esportes, cultura, saúde, educação, entre outras.

A retomada de investimento por parte do governo federal vem em um momento em que a economia interna está precisando de incentivos para voltar a crescer de forma robusta, sustentável, que seja capaz de aumentar a competitividade e os investimentos produtivos, e consequentemente, acelere a geração de emprego e renda no país.

A decisão de realizar investimentos em infraestrutura tem impacto indireto em toda cadeia produtiva, pois melhora o desenvolvimento urbano e cria empregos. O aumento na oferta de postos de trabalho amplia a capacidade de consumo das famílias, impactando positivamente nas receitas do varejo, que aumenta seu volume de encomendas à indústria e consequentemente amplia a arrecadação pública que pode contribuir para minimizar o déficit, e assim chegarmos ao ciclo virtuoso de crescimento.


A decisão de realizar investimentos em infraestrutura tem impacto indireto em toda cadeia produtiva, pois melhora o desenvolvimento urbano e cria empregos. O aumento na oferta de postos de trabalho amplia a capacidade de consumo das famílias, impactando positivamente nas receitas do varejo, que aumenta seu volume de encomendas à indústria e consequentemente amplia a arrecadação pública que pode contribuir para minimizar o déficit, e assim chegarmos ao ciclo virtuoso de crescimento.

Em suma, neste atual momento, o governo precisa manter o ambiente macroeconômico saudável, com a inflação controlada, continuar baixando os juros e aprovar as reformas necessárias, para garantir o crescimento da atividade econômica evitando que problemas políticos ameacem esta retomada ainda frágil da economia.


Fonte: Economia Pesquisa – CDL/BH

Notícias Recentes

Apenas 15% dos brasileiros conseguem cobrir despesas de início de ano com o que recebem; SPC Brasil dá dicas para começar 2018 no azul
17/01/2018 - Economia
Consumidor deve ter organização para não se atrapalhar com gastos sazonais e parcelas que sobraram das compras de Natal. Confira como funciona a ?troca da dívida? e se vale a pena pagar IPTU à vista ou parcelado
Cai de 48% para 30% o percentual de empresários que notaram piora nos seus negócios em 2017, revela sondagem do SPC Brasil e CNDL
17/01/2018 - Economia
40% dos comerciantes e empresários do ramo de serviços ajustaram orçamento para enfrentar crise no último ano. Para 2018, três em cada dez pretendem ampliar negócio
Minas aparece como segundo Estado que mais contrata jovens no serviço de aprendizagem profissional
17/01/2018 -
Leia as principais notícias desta quarta-feira, 17 de janeiro
Inadimplência das empresas da capital cai pela primeira vez nos últimos quatro anos
17/01/2018 - CDL na Mídia
Número de dívidas também reduziu na comparação mensal

Notícias mais Populares

Vistas
Recomendadas
Compartilhadas

Seja um Associado »

Nossos Produtos

Enriquecimento de Banco de Dados É um tratamento feito na sua base de dados para atualizar as informações e eliminar os registros incorretos ou duplicados.
Garantia de Cheques A análise de crédito mais completa do mercado para você vender com segurança
Consultas Confirme os dados cadastrais e a análise de crédito de consumidores, empresas e grupos econômicos de todo o país

... Carregando...