A capital mineira está pronta para a folia


O carnaval de Belo Horizonte cresceu de forma expressiva nos últimos anos e a cada nova edição conquista mais foliões. Com a realização da festa, o comércio da capital mineira se projetou para o Brasil e para o mundo, escrevendo um novo capítulo na história da cidade. Mas, atrair consumidores e turistas não é uma tarefa fácil, por esse motivo os lojistas se preparam cada vez mais para a folia, diversificando e aumentando seus estoques com produtos de maior saída neste período.

Com a expectativa de receber 3,6 milhões de pessoas, segundo a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), o comércio varejista espera aumentar as vendas durante o carnaval. Um fator responsável pelo otimismo é que os belo-horizontinos que, normalmente deixariam a capital, há alguns anos começaram a permanecer na cidade. Com isso, os recursos que seriam utilizados em outros locais continuam em Belo Horizonte. Isso além do volume de turistas foliões que a cidade receberá.

De acordo com o Ministério do Turismo, Belo Horizonte está entre as cidades mais procuradas do País como destino durante o período de carnaval. O ranking de cidades é formado por Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Belo Horizonte, Recife e Olinda. Neste ano, a estimativa da PBH é de um crescimento de 20% no público, comparando-se com 2017 que foi de três milhões de pessoas. Com esse aumento, espera-se que R$ 637 milhões sejam injetados na economia.

Outro segmento que também vai se beneficiar com o carnaval é o de serviços. Com a folia surge uma oportunidade para os bares, restaurantes e lojas de adereços e fantasias aumentarem suas receitas. Segundo a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes espera-se uma movimentação 35% maior que em 2017 e um aumento de receita em 30%.

Já o setor hoteleiro prevê uma ocupação média de 60%, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Minas. Nos empreendimentos da região Centro-Sul, que concentra a maior parcela de foliões, o número sobe para 90%. Essa expectativa de ocupação da rede hoteleira reflete como o turismo é importante para a arrecadação de Belo Horizonte no período.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), que se orgulha de, há 57 anos, fazer parte da história do movimento lojista da capital mineira e de ser parceira da cidade, apoia a realização do carnaval de rua, pois a folia tem gerado impactos positivos para os setores de comércio e serviços. E com isso, toda a cadeia produtiva sente os reflexos da consolidação e visibilidade da folia.

A CDL/BH divulgará em seus canais de comunicação diversas orientações educativas, entre os dias 1º e 13 de fevereiro, abordando temas como a utilização do espaço urbano, sustentabilidade e hábitos saudáveis. As dicas da campanha “Carnaval legal é cuidar bem de você e da cidade!” podem ser usadas na hora da folia para que a festa seja divertida e consciente.

Notícias Recentes

Por não ter sido convertida em lei, medida provisória que alternava a reforma trabalhista perde sua eficácia
26/04/2018 - Legislação e Justiça
No dia 23/04/2018, por não ter sido convertida em Lei, a Medida Provisória (MP) nº 808/2017, que alterava alguns pontos da Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017) caducou, deixando assim de produzir qualquer efeito a partir do fim de sua vigência.
Comércio não abrirá em 1º de maio - 10h21
26/04/2018 -
Leia as principais notícias desta quinta-feira, 26 de abril.
Dia das Mães deve injetar R$ 2,6 bi no comércio da capital
25/04/2018 -
Leia as principais notícias desta quarta-feira, 25 de abril.
Cadastro Positivo
25/04/2018 - Legislação e Justiça
O texto do Projeto de Lei Complementar nº 441/2017, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, dentre outras alterações na Lei do Cadastro Positivo, Lei nº 12.414/2011, retira a necessidade de autorização prévia por parte do consumidor para inclusão no cadastro positivo.

Seja um Associado »

Nossos Produtos

Jovens Aprendizes o elo entre os jovens em busca da primeira experiência profissional e empresas socialmente responsáveis.
Certificação Digital Possibilita comprovar a identidade de uma pessoa ou empresa, permitindo assinatura digital de documentos eletrônicos
Score Saiba qual a probabilidade do consumidor tornar-se inadimplente nos próximos 3 ou 12 meses.

... Carregando...