IV Fórum do Motociclismo Mineiro

Eventos CDL/BH

A Câmara Setorial CDL Duas Rodas sediou na manhã desta sexta-feira, 22, o IV Fórum do Motociclismo Mineiro– Segurança no Trânsito e Políticas Públicas no Motociclismo. O evento, realizado na sede da CDL/BH, teve como objetivo debater a atual situação do motociclista em meio à desorganização do trânsito da Capital e suas consequências, como o aumento dos acidentes. 
 
Atualmente, as motocicletas compõem 26% da frota do país, de acordo com Sérgio Martins, da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas). Esse número cresce a cada ano e, com ele, os acidentes. Segundo o Coordenador de Plantão do Hospital João XXIII, Dr. Marcelo Lopes Ribeiro, só este ano, foram atendidas 3.969 vitimas de acidentes de motocicletas, tendo levado 51 a óbito. O motociclista foi o culpado por 49% desses acidentes e a imprudência foi apontada como a maior causa, 89%. 
 
E o custo desses acidentes é alto: em 2013 foram pagos mais de R$ 600 milhões em indenizações pelo Seguro de Trânsito DPVAT. Além disso, de acordo com Ribeiro, 17% dos acidentados sofrem fraturas no membro inferior, o que demanda cirurgia e internação, gerando um alto custo para o hospital. E essas pessoas permanecem afastadas do trabalho de seis meses a um ano. 
 
Causas
 
De acordo com a coordenadora de Educação de Trânsito do Detran-MG (Departamento de Trânsito de Minas Gerais), Maria Cecília Lopes de Abreu, as causas de tantos acidentes estão na má formação dos condutores. Segundo ela, já foi solicitado ao Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), alteração no exame de habilitação dos motociclistas, mas ainda não houve resposta. “O motociclista não pode treinar e prestar o exame naquela pista fechada, pois quando ele for pra rua, a realidade é outra, ele não vai saber dirigir”, disse.
 
Reivindicações
 
O presidente da Câmara CDL Duas Rodas, Milton Furtado, afirmou que é necessário somar esforços para reduzir os acidentes de trânsito envolvendo motociclistas. No final do evento, ele elaborou um documento que será enviado à Câmara dos Vereadores, à Assembleia Legislativa de Minas Gerais e ao Governo do Estado, contendo reivindicações do setor.
 
Entre as solicitações estão:
 
- Criação de convênios para requalificação dos instrutores de motoescola;
 - Introdução da educação no trânsito como tema obrigatório no projeto pedagógico das escolas públicas estaduais;
- Apoio das autoridades para que o Denatran altere os critérios do exame de habilitação;
- Apoio da Câmara dos Vereadores e Assembleia Legislativa de Minas em políticas públicas de apoio ao motociclismo;
- Apoio financeiro e estrutural da iniciativa pública e privada para ações educativas do setor;
- Transparência em relação aos 5% da arrecadação do Seguro DPVAT que é investido em campanhas educativas;
- Isenção de impostos para os equipamentos de segurança obrigatórios, como capacete, bota, jaqueta e protetor cervical. 
 
 
Dálcia de Oliveira
Comunicação e Marketing da CDL/BH

Notícias Relacionadas


Notícias Recentes

Satisfação garantida e seu cliente de volta
20/11/2020 - Apoio ao Comércio
Campanha Selo Loja Segura é adotada por diversos lojistas de Belo Horizonte
20/11/2020 - Apoio ao Comércio
Objetivo da ação foi o de identificar quais estabelecimentos comerciais cumpriam os protocolos de segurança e prevenção contra o coronavírus para oferecer mais segurança e tranquilidade aos consumidores.

Notícias mais Populares

Vistas
Recomendadas
Compartilhadas

Seja um Associado »

Nossos Produtos

Score de Recuperação Saiba qual a probabilidade de seus clientes inadimplentes pagarem a dívida
Compra de Mailing São listas personalizadas e segmentadas de acordo com perfil desejado para suas campanhas de marketing e outras finalidades
Cliente Espião Saiba qual a percepção os clientes têm da sua loja

... Carregando...